Segredos de salão

tumblr_mby9zwllqj1qa70eyo1_500

Cada vez que vou fazer a unha no salão, as manicures, todas, se queixam que a minha cutícula é fininha e grudada. Elas não têm um pingo de cerimônia para criticar uma pessoa que jamais viram na vida. Comecei uma brincadeira com as minhas amigas, que caso encontrasse uma manicure que não reclamasse pagaria R$ 1.000,00. Para vocês verem a minha segurança. Cheguei ao salão, a manicure sentou e disse com muita dificuldade que era D.A (deficiente auditiva) e que se eu quisesse falar com ela era só apertar a sua mão. Na hora lembrei da brincadeira que pagaria mil reais. No segundo dedo ela para e diz pausadamente: — Que cutícula “fininha”. Meu mundo caiu. Juro que eu não merecia aquilo. Abandonei a gratificação. Deixe que digam, que pensem, que falem…

As coisas mudaram. Penso que encontrei minha alma gêmea em um salão. No dia em que parar de escrever, eu a coloco no meu lugar. Tudo acontece com a minha mais nova amiga de infância que por acaso é manicure. Me divirto com as suas histórias e como não poderia ser diferente tudo acontece com ela. O melhor é que ela se diverte com a própria desgraça. Então, vamos para a aula de spinning da amiguinha.

No primeiro dia de aula a amiguinha chega faceira com o firme propósito de emagrecer. Dá de cara com a bicicleta em frente à janela. Momento tenso. O vidro vai de cima a baixo e depois de tudo está a canaleta de ônibus. Mesmo com pavor de altura, senta e começa a aula que a transformaria em uma top model. A professora acelera o ritmo e grita: — Pedalem que o Vermelhão está vindo! Ela fica tonta e acredita que já foi atropelada. Que nada. Sai dali suada e certa que sofreu violência sexual. Mal podia sentar. Pensem onde o spinning mexeu. Começou a tomar Activia com medo de passar pelo desespero de ter o intestino preso. Entenderam? Fora o marido. Coitado. Spinning e marido não combinam. A amiguinha me confessou que nunca mais sentou gostoso. Agora faz como as mulheres de antigamente que sentavam-se de lado no cavalo. Ficou chique até para tossir. Depois disso tentou a dieta da proteína e não gostou. Foi em um nutricionista lindo. Quis adaptar a dieta. Aí foi ele que não gostou. Vejam como ela tem problemas parecidos com os meus.

Depois destas conversas tenho ido mais animada ao salão. Consegui também uma pessoa que faz meu pé como se fosse um pit stop da Ferrari. Só não aguento ficar mais que uma hora por lá.

Já passei por muita coisa. Uma vez o cabeleireiro errou tão feio o corte da minha franja que olhei no espelho e vi a imagem de Santo Antônio. Saí chorando e o meu irmão para me consolar disse que fiquei a cara dele. Pode? Outra vez fui fazer luzes. Claro que erraram. Vocês têm ideia de chapisco de construção? Reboco? Pois é… Era o que tinha na minha cabeça.

Quem sabe tento fazer uma regressão de idade para descobrir qual o meu trauma e melhorar a convivência.

Beijos para todas estas profissionais que tiram as mulheres do limbo e as tornam poderosas. Marias, Joanas, Paulas, Leilas, Roses, Aninhas, Veras, muitas outras e para os meninos também.

Leia mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *