MMA – Curitiba vai gerar novos ídolos?

01-capa-mma

Wanderlei Silva, Maurício Shogun Rua e Anderson Silva: o trio foi o responsável por fazer de Curitiba uma das referências mundiais do esporte. Fotos: Divulgação

 

A luta do MMA, sucessora do Vale Tudo, brasileiríssima, fez de Curitiba seu grande ponto nacional de referência. Saiba tudo na ampla entrevista de um cobra do assunto, o especialista Guilherme Carvalho

 

Guilherme Carvalho, 30 anos, formou-se em Publicidade por uma das boas escolas da área, a da Universidade Positivo. Chegou a trabalhar por uns poucos anos como redator publicitário, em Curitiba e em São Paulo. Bem formado e socialmente bem colocado em sua cidade natal, fez de Curitiba o seu mundo definitivo (pelo menos por ora) e centro de sua paixão-devoção: o MMA.

Lutador e, mais ainda, um devotado à causa dessa luta marcial, ele é um dos que mais se empenham pela Federação Paranaense de MMA.

Nesta entrevista, ele destrincha, com objetividade de um eficiente redator, os meandros da luta. Acha, por exemplo, que Curitiba tornou-se um epicentro do MMA por influência do boxe tailandês. Hoje, admite, há mil profissionais lutando em Curitiba e cerca de 500 academias. Mas esse centro, que já revelou Anderson Silva e Wanderlei, pode estar dando lugar ao Rio.

A seguir, as respostas de Guilherme.

 

ORIGEM FOI O VALE TUDO

Guilherme, o que é o MMA? Como e quando nasceu, sua evolução técnica etc.

O MMA é a sigla utilizada para a prática do esporte no mundo, que em nova roupagem, com regras determinadas, como a inclusão de tempo nos rounds e a proibição de inúmeros golpes, o antigo Vale Tudo deu origem ao esporte mais praticado na atualidade.

“Artes marciais mistas” vêm de uma combinação de técnicas de diversas disciplinas das artes marciais, incluindo, e sem limitação, o agarramento, golpes de finalização, chutes e ataques efetivos. O esporte surgiu com a intenção de descobrir qual a mais contundente arte marcial.

O primeiro evento de Vale Tudo ocorreu em 23 de outubro de 1951, no Maracanã, e o público lotou o estádio para assistir o primeiro embate entre Hélio Gracie (Brasil) contra Masahiro Kimura (Japão).

Gracie aprendeu Jiu-jitsu na infância com um amigo em Belém. Devido à sua pequena estatura e pouco peso, adaptou o Jiu-jitsu japonês para o então conhecido Brazilian Jiu-jitsu, adaptando as técnicas de alavancas, tornando o esporte popularmente conhecido como Arte Suave.

 

Vitor Belfort (esq.), um dos precursores do MMA, é também um exemplo que o esporte tem tradição entre os lutadores do Rio de Janeiro. Foto: Divulgação

Vitor Belfort (esq.), um dos precursores do MMA, é também um exemplo que o esporte tem tradição entre os lutadores do Rio de Janeiro. Foto: Divulgação

WANDERLEI E ANDERSON SILVA

Cite os nomes mais importantes do MMA no mundo.

Randy Couture, americano, se aposentou aos 48 anos, em 2011, e levava o apelido de Mr. Natural. Chuck Liddel e Georges Saint Pierres, canadenses, e os brasileiros Royce, Rickson e Renzo Gracie, além dos curitibanos Anderson Silva, Maurício Shogun e Wanderlei Silva. Atualmente, o UFC possui entre seus atletas nada menos que 95 profissionais brasileiros.

Existe também uma liga exclusivamente feminina, chamada Invicta FC, com diversas atletas brasileiras, sendo a curitibana Cris Cyborg a grande estrela.

 

A LIDERANÇA DO BRASIL

Por que os brasileiros lideram esse esporte/luta marcial?

Creio que devido à força de vontade e perseverança incutida na personalidade do nosso povo, que faz com que nunca desistam, a capacidade multicultural e principalmente por ser celeiro do Brazilian Jiu-jitsu, que foi o grande responsável pela difusão do esporte.

 

NOS EUA, MMA É UMA FEBRE

Quantos praticam o MMA no mundo e em que países ele é mais desenvolvido?

Nos EUA, país com maior número de praticantes e atletas, o esporte é febre, e é praticado por crianças, adultos e idosos, homens e mulheres, que visam se tornar profissionais ou somente pela prática, por causa do alto gasto calórico.

Podemos citar além dos EUA, alguns países em que o esporte está consolidado, como Japão, China, Índia, Coreia, Alemanha, Suécia, Inglaterra, Brasil, e está começando na América do Sul como um todo, além da França, que criou uma federação e está em processo de regulamentação.

 

É JUNÇÃO DE LUTAS MARCIAIS

O que diferencia o MMA de outras lutas marciais?

MMA é a junção de todas as artes marciais. Para ser um atleta profissional, de alto rendimento, é obrigatório ter uma especialidade em alguma Arte Marcial, geralmente especialista em luta agarrada (Jiu-jitsu, Judô, Greco-Romana) ou Muay Thai, Caratê, Boxe.

 

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

O PERFIL DE LUTADOR

Dê-nos um perfil do tempo de formação necessário a que alguém se transforme num lutador profissional.

No caso de um atleta de outra modalidade migrar para o MMA, em poucos anos ele já estará apto para participar de competições oficiais, e se uma pessoa comum desejar se tornar um atleta de MMA, calculamos entre seu início de treinamento e sua estreia no MMA profissional um prazo de cinco anos, podendo iniciar no MMA amador com dois a três anos de prática.

A base teórica que fundamenta é a Iniciação Esportiva Universal, mostrando as fases e níveis do rendimento esportivo, duração e relação com a idade e frequência de treinamento.

Fase universal (criança): preparação geral, criando uma base ampla e variada de movimentos que ressaltam o aspecto lúdico;

Fase de orientação (jovem): automatização de grande parte dos movimentos; início do aperfeiçoamento e especialização em uma modalidade esportiva;

Fase de direção (adolescente): pode-se começar com o aperfeiçoamento e a especialização técnica em uma modalidade desportiva. É importante destacar a necessidade de que o jovem realize e participe de duas ou três modalidades esportivas complementares;

Fase de especialização (adulto): concretização da especialização da modalidade, transição do jovem para uma possível carreira esportiva.

 

TODOS OS PESOS…

Quais as categorias de praticantes do MMA?

Os pesos praticados para cada classe devem ser:

  • Peso Mosca 56.7 kg ou menos
  • Peso Galo de 56.7 kg até 61.2 kg
  • Peso Pena de 61.2 kg até 65.7 kg
  • Peso Leve de 65.7 kg até 70.3 kg
  • Peso Meio-Médio de 70.3 kg até 77.1 kg
  • Peso Médio de 77.1 kg até 83.9 kg
  • Peso Meio-Pesado de 83.9 kg até 92.9 kg
  • Peso Pesado de 92.9 kg até 120.2 kg
  • Peso Superpesado mais de 120.2 kg

É permitida até 1lb (0.4 kg) de sobrepeso. No caso de lutas amadoras, a pesagem deve ser realizada no dia do evento.

 

TUDO PODE TER COMEÇADO COM…

Qual a explicação para o MMA ter em Curitiba o seu maior centro no Brasil? Aborde o número de academias e de profissionais, assim como estime o número de alunos dessas academias de MMA entre nós e no mundo.

Creio que Curitiba se tornou a capital do MMA devido ao grande número de praticantes, e especificamente pela difusão do boxe Tailandês, que na época do Vale Tudo era a única arte marcial capaz de fazer frente ao Jiu-jitsu, que representava na sua maior parte os cariocas.

De acordo com o último levantamento realizado no Estado do Paraná, foi constatada a existência de dois mil centros de prática e em Curitiba são aproximadamente 500 centros, com mais de mil atletas e praticantes da modalidade.

Com o retorno do UFC (Copa do mundo do MMA) ao Brasil, o cenário está em mudança. Com o grande apoio da mídia e também governamental, o Rio de Janeiro é o atual celeiro e principal centro de treinamento de MMA no Brasil.

 

NO RIO FICA, HOJE, O CENTRO DO MMA

No plano mundial, que organismo define e normatiza o MMA? E no Brasil? No Paraná já existe uma federação de MMA?

Com a perda de visibilidade do Boxe no cenário mundial, os EUA criaram, com aporte da comissão atlética de Nevada, a mesma que faz a gestão do Boxe, as normas e regras para o esporte, surgindo o MMA.

No Brasil, em 2012, foi fundada em São Paulo, contando com apoio do COB e FILA, a Confederação Brasileira de MMA – CBMMA. O lançamento contou com a presença do ministro dos Esportes, Aldo Rebello, e ficou traçado como objetivo do MMA tornar-se modalidade Olímpica já nas Olimpíadas do Rio de Janeiro. Também em 2012 foi criada na Suécia a Federação Internacional de MMA – IMMAF, com o objetivo, também, de tornar o esporte olímpico.

No Estado do Paraná, a Federação Paranaense de MMA foi fundada em 2010, com o intuito de fomentar os esportes de contato como um todo e utilizar o esporte como ferramenta de inclusão social.

A FPMMA é uma entidade de Utilidade Pública, Lei Estadual 17.397, portanto é uma entidade reguladora e fiscalizadora sem fins lucrativos e já atua em 24 cidades do nosso Estado, que tem um total de 399 municípios.

 

NAS OLIMPÍADAS

O MMA será logo um esporte olímpico? A que exigências deve atender para fazer parte das próximas Olimpíadas?

Estamos vislumbrando o MMA nas Olimpíadas como modalidade cultural. O país-sede tem direito a escolha de uma modalidade representante da cultura do país, portanto é uma grande realidade.

 

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

A BRAZILIAN FIGHT FICA AQUI

Finalmente, explane as vantagens que a luta oferece para seu praticante e também aborde como e onde se pratica a luta profissionalmente em Curitiba.

Temos duas vertentes, praticantes e atletas, e em ambas a concentração, o gasto energético, o estilo de vida são bastante similares, pois o fato da proximidade com atletas/professores campeões serve de espelho para os praticantes.

A Federação tem seu próprio torneio Amador (Challenge MMA Muay Thai), que serve como seletiva para o campeonato brasileiro, e através desses eventos, devidamente regulamentados, analisamos e trabalhamos na performance dos atletas amadores, diminuindo os possíveis erros e potencializando o que eles possuem de melhor.

Também é através da Federação Paranaense e seu ranking que fazemos a escolha dos atletas (amadores ou profissionais) para pleiteio de Bolsas Atleta.

Podemos citar como evento precursor na região Sul do Brasil a liga Brazilian Fight League (BFL), torneio que teve início em 2008 e já revelou e mudou a vida de muitos atletas. Sediada em Curitiba, o BFL realizou edições nos três estados do Sul. Entre os atletas que passaram pelo torneio podemos destacar o paranguara John Lineker e o argentino Santiago Pinzinibbio, que brilham na copa do mundo do MMA, o UFC.

 

O PERIGO DOS EVENTOS CLANDESTINOS

Considerações livres.

Com o crescimento do esporte, diversos eventos clandestinos estão ocorrendo por todo o País, porém deve se prezar a vida, a integridade física do atleta, uma vez que é um esporte de contato.

Eventos clandestinos não possuem estruturas de apoio, segurança, equipe médica e muitas vezes quem produz está visando somente o lucro, e não o fomento e difusão do esporte.

Sinto falta de incentivo ou falta de vontade dos órgãos reguladores, ainda mais se o esporte vier a ser olímpico. Temos um caso que retrata bastante a nossa realidade no Paraná: “O governador queria premiar como Cidadão Benemérito e atleta do ano em 2011 um famoso lutador de MMA radicado em Curitiba, o mesmo me respondeu que naquela ocasião não precisava mais de apoio e incentivo do governo, e recusou o título”.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Leia mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *