Amor a nenhuma vista

6_n

Acreditar em amor à primeira vista é fácil. Quero ver fazer como eu e ter um amor a “nenhuma” vista. Sim, isto mesmo. Nunca a vi pessoalmente e mal conversamos. Trocamos algumas linhas de texto totalmente triviais e sem nenhum assunto provocativo. Simples assim.

Ah… Claro… Tenho muitas fotos dela, poderiam dizer. Não… Só uma. A que eu fico admirando na tela do computador. Mas pequenos detalhes dela me cativaram e fariam com que eu cometesse desatinos e fizesse poemas e versos apaixonados como se já tivéssemos nos amado antes.

Sou capaz de sentir o perfume dos cabelos dela. Fecho os olhos e me vejo explorando seu decote e invadindo sua blusa. Pela expressão na foto fica evidente que gostou do atrevimento. Mesmo com dificuldade, vai aceitando minha paixão pouco recatada. Retribui os carinhos com aquelas mãos perfeitas e unhas bem cuidadas.

Geme? Não… Acho que não. É muito cedo para ela se entregar assim. Mas a boca permanece entreaberta e consigo ver parte da sua língua. Fica ofegante, mas em silêncio. Contida. Seria nosso primeiro encontro e ela não gostaria de parecer fácil demais.
Bobagem… Eu digo. Amo você desde muito mais cedo. Antes mesmo de te conhecer. Não vamos perder tempo… Se entregue. Cometa a loucura que quiser. Você já foi julgada culpada, agora não faz diferença. Você me seduziu vestida, recatada, provocante ou atirada. Já é responsável pela paixão que sempre tive e nunca vou experimentar… A não ser em sonhos.

Subitamente a foto ganha vida e me chama mais atenção. Por um instante percebi um brilho em seu olhar e justo nesse momento uma mensagem salta na tela:
— Oi… Está pensando em quê?

Leia mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *