Com firma reconhecida

vinicius-de-moraes-divulgacao-secom-gyn

Não sou Vinicius, não sou como Vinicius.
Sou os seus vícios.
Embriagado de amor,
afogado em tristeza,
perdido,
mas muito bem orientado, na busca de amar.
Sofro na posse,
quero tudo pra mim.
Sofro na ausência,
tenho saudade até de quem não gosta de mim.
Não sou poetinha, poeta, poetaço.
Sou um desespero,
um medroso,
talvez um fracasso.
Tenho medo de viver,
de não viver,
de morrer,
de morrer sem viver,
mas não de morrer por muito viver.
O único medo que eu não tenho é o de amar,
a rejeição, no entanto, me apavora;
é humilhante,
degradante,
revoltante,
é deprimente.
Quem já foi rejeitado, sabe o que um rejeitado sente.
Não sou como Vinicius.
Sou seus vícios.
Não tomo uísque,
não mergulho em banheira.
Sou fã de mandingueira,
sou só quando sou triste.
Não sou como Vinicius, não poderei sê-lo.
Mas, sou um apaixonado pelo amor,
com selo,
com papel passado,
amassado,
queimado.
Sem papel.
Mas, muito mel para adoçar o amor.
Sou quase Vinicius,
sou o prazer de amar e ser amado.
Com firma reconhecida e assinado embaixo.

Leia mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *