Fala que eu te chuto!

boot-735943

A patrulha do politicamente correto não permite que eu fale tudo o que penso. Centenas de vezes tenho que respirar fundo. Dar um tempo. Como se fosse uma pausa dramática para prosseguir a conversa. Quando escrevo uso recursos gráficos para expressar minha irritação. “Grrrrrr” quando quero dar uma bifa no meio da cara do sujeito. “%$#(*&” quando gostaria de dar um xingamento daqueles que rendem processos. Não tenho o bolso cheio para pagar indenizações. Penso como um mantra. Calma Claudia, calma!!!

Gostaria de ter uma coluna com o nome – FALA QUE EU TE CHUTO. Obviamente que isso remeteria ao mestre e ídolo Luis Fernando Verissimo. O Analista de Bagé com a técnica do joelhaço é sensacional. Impossível de ser imitado, plagiado e minimamente comparado. Mas quem iria comprar minha ideia e publicar?

Penso em uma coluna de cartas do leitor. Receberia as perguntas. Faria uma análise dura, crua e cruel. Ops! Quem escreveria para levar um chute? Vejam que já são dois problemas. Ninguém escreveria e nenhuma mídia publicaria. A parte boa e para alívio de todos é que realmente não existirá. Então permitam que eu fantasie um pouco. Assim dou uma pá de cal no assunto. Juro que nunca mais vou delirar.
Vamos lá!

Olá, Claudia. Meu nome é Adolfinho. Minha mulher me evita sexualmente. Vive com dor de cabeça. Eu que deveria fazer isto. Estou cheio de problemas financeiros e mesmo assim estou cheio de amor para dar.

Resposta: Adolfinho, preste atenção. Você está na pior. Imagino que os problemas financeiros que você se refere devem ser do tipo fali e me ferrei. Portanto, não rola mais um jantar bacana, um cineminha e muito menos um bom teatro com uma bela esticada. Viagem nem pensar, né? Criatividade zero. Certo? Tente algo romântico em casa mesmo. Faça um miojo e coloque em uma tigela bem linda. Compre uma vela de 7 dias, derreta e use copinhos para martelinhos de pinga como forma para pequenas velas. Pegue fitilho que sobrou dos pacotes de presente e faça uns lacinhos. Ferva cravo, canela e maçã para aromatizar a casa. Deixe rolar uma música estilo de sofá que vocês ouviam na época do namoro. Acho que isto já dá um clima. Se não adiantar, procure um emprego que preste e acabe com tanta dívida. Caso contrário, compre um estoque de Neosaldina e tome com ela. Abraços. CW.

Querida Claudia. Minha vida é um inferno. Tenho 5 filhos. Eles se odeiam. Brigam e se agridem o tempo todo. Eu grito sem parar e não resolve. Quebram a casa e não tenho mais um móvel inteiro. Todos estão tortos, com calços e na geladeira encostei uma tábua para segurar a porta. Odeio as férias escolares deles. Quando meu marido chega em casa ainda não tomei banho. Estou descabelada e suada. O desgraçado ainda está cheiroso mesmo de terno. Ignora todas as minhas reclamações. Não dá atenção para mim e para as crianças. Fica grudado naquele maldito IPHONE. Com aqueles malditos barulhinhos de notificações. Facebook, Twitter, Whats App, Viber… Toda esta palhaçada. Eu não tenho tempo para nada, mas o imbecil tem. Que ódio. Que desgaste. Que vida. O que faço? Beijos da Mirinha.

Resposta: Credo! Que inferno! Você tem razão. Já pensou em se matar? Espero que não. Pelo que vejo você tem que domesticar os teus filhos. Educação já foi para o pau. Então, crie horários para libertá-los algumas vezes por dia. Crianças precisam de sol. Por favor, tome banho e arrume o cabelo. Escove os dentes também. É o mínimo. Compre ou empreste um IPHONE e não conte para o teu marido. Crie fakes nas redes sociais, Whats App e Viber. Use a foto de uma gostosa e dê em cima dele. Facilmente você descobrirá porque ele está ali grudado. Faça print de tudo. Peça divórcio. Litigioso. Uma pensão bem gorda. Coloque as crianças em um colégio interno e vá ser feliz. Grande beijo. CW.

Pronto! Sonho realizado. Primeira, última e única coluna FALA QUE EU TE CHUTO. Depois de tudo isso, fui… E claro que só volto para continuar falando do cotidiano de forma educada.

Leia mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *