Frases. Ed. 149

beto-richa

Beto Richa. Foto: Divulgação

“A democracia brasileira perdeu, infelizmente, um de seus mais aguerridos parlamentares, um homem que praticava a política do bem. E o Brasil perde um dos seus mais notáveis cidadãos”.

Beto Richa, sobre a morte do deputado Sérgio Guerra.

 

“Foram manifestações oportunistas. O governador está criticando uma política pública da qual se beneficiou nesses oito anos.”
Gleisi Hoffmann, em discurso no plenário do Senado, sobre as declarações de Eduardo Campos, que fez duras críticas ao governo de Dilma Rousseff.

 

“Eu nunca fui convidado pela Dilma Rousseff para ir com ela ao Paraná. Na hora de distribuir caminhãozinho, maquininha, espelhinho, ela só chama a Gleisi Hoffmann. Estão fazendo aquela política sórdida do PT. E, se me chamassem, também não iria.”
Roberto Requião, declarando-se indignado por não receber convites que faz questão de recusar.

 

“A ascensão social funcionou. Agora os brasileiros querem mais, justamente. Essa é a efervescência de nossa sociedade: a democracia não é um pacto de silêncio, mas a busca por melhores condições.”
Lula, em entrevista ao jornal italiano La Repubblica.

 

“Fiz uma cirurgia de hemorroida. Foi só essa cirurgia e minha esposa fez um check-up. Mas foi autorizado, passou antes por uma junta médica e foi feito. Acho que o Senado que pagou, né?”

Expedito Júnior, ex-senador pelo PSDB de Rondônia, cassado em 2009 sob a acusação de compra de votos e abuso de poder econômico, sobre o reembolso de R$ 19.238,6 que recebeu por tratamento médico feito em 2012.  

 

“Lógico que pretendo voltar à Seleção este ano. Mas agora o foco é o Atlético Paranaense.”
Adriano Imperador em entrevista concedida à revista VIP, sobre o objetivo de voltar à seleção.

 

“O que aconteceria nos EUA se algum grupo dissesse que vai incendiar o país para que Obama saia, para que renuncie, para mudar o governo constitucional dos EUA? Seguramente o estado reagiria, utilizaria toda a força da lei para restabelecer a ordem.”
Nicolás Maduro, em entrevista à CNN, confundindo a Venezuela com os Estados Unidos, Hugo Chávez com um passarinho e ele próprio com Barack Obama para garantir que não há diferenças entre ditadura e democracia.

Leia mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *