Um americano inquieto

01-capa-ensaio-153

Conheci Alex P. Schorsch na abertura da Exposição Múltiplo Leminski no Ecomuseu de Foz do Iguaçu. Graças a uma providencial carona que ofereceu para eu voltar, altas horas da noite, ao hotel onde estava hospedado. As boas companhias, as conversas e o vinho me fizeram perder a hora e o táxi. O papo começado no Ecomuseu continuou na longa jornada noite adentro a caminho do hotel. Proseando sobre fotografia, literatura, trabalho e que tais me surpreendi com as mil e uma habilidades do Alex.

Esse americano de Chicago poderia levar a alcunha de globetrotter. Muito jovem saiu de seu país e viajou pela África, Ásia e Europa. Vidrado em fotografia, fez um curso no Paradiso Multi-Media Zentrum em Amsterdã, Holanda, e especializou-se em fotos turísticas e da natureza. Em 1975, chega ao Brasil “atraído pela sua rica natureza e cultura”, no seu dizer.

Depois de uma passagem pelo Rio de Janeiro, vai para o Nordeste. Vive em uma ilha no Rio São Francisco e trabalha como pescador e caçador de caranguejos. Em 1976, chega a Foz do Iguaçu depois de ter feito um estágio em escultura em madeira com o artista Antonio Pedro dos Santos em Penedo, Alagoas. Ao lado das cataratas, do parque, das árvores, das flores e dos animais está em seu habitat preferido.

Hoje esse americano, em parte brasileiro, inquieto, criativo, é o diretor da Terraqua Produções, que tem seu interesse voltado à fotografia, cinema, webdesign, tour virtual e brindes turísticos.

Mas, ao chegar a Foz do Iguaçu, fez um pouco de tudo: foi assistente de produção em filmes rodados na região A Missão, com Robert de Niro, Mr. Magoo, da Disney, James Bond contra o foguete da morte, com Roger Moore. Interessado em ecoturismo, promoveu passeios ornitológicos e implantou passeios de barcos nas cataratas; publicou o livro Cataratas e a Floresta Iguaçu, com versões em português, espanhol e inglês que fez muito sucesso.

Aqueles que acompanham a seção Ensaio Fotográfico na Ideias provavelmente já leram alguns comentários que fiz sobre a fotografia de natureza. Foram publicadas fotos de alguns cobras nessa difícil arte. Nomes como Zig Koch, Lucas Pontes, Fábio Colombini, Harvey Schlenker e Orlando Kissner mostraram seu talento nas páginas da revista. Neste número, apresentamos o trabalho do Alex. Naturalmente, as fotos falam por si. Aproveitem.

 

 

1-

 

 

2-

 

 

3-

 

 

4-

 

 

5-

 

 

6--

 

 

7-

 

 

8--

 

 

9-

 

 

10_

 

Leia mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *