Editorial. Ed. 156

Aécio vem com força para o segundo tempo. Marcou o gol no final da primeira etapa, está cheio de ânimo para derrotar a adversária que balança. A cúpula petista anunciou preocupação, medo que ele passe e assuma a liderança. O PT, no entanto, tem uma porção de problemas além da manutenção do poder. Escândalo da Petrobras, pibinho, inflação. Só alguns.

Mas o tucano de fato é mais uma dor de cabeça. Nas primeiras pesquisas Ibope e Datafolha ele está dois pontos percentuais à frente.

Dilma Rousseff com os neurônios que lhe restam confunde gerência e coronelismo, adquire os votos do Nordeste e do Norte através do Bolsa Família, parece cabresto. As pesquisas mostram, ela cresceu 7% nos principais municípios do país que fazem parte do programa. As pesquisas também mostram que 17% da população que habita a região Nordeste, a que mais recebe assistência governamental, é analfabeta. Realidade que a coronel não mudou. Inclusive foi no seu governo que a taxa de analfabetos parou de cair.

Não dá para dizer que a Dilma Rousseff, uma militante pela liberdade em tempos ditatoriais, queira somente se manter no poder, que não tem compromisso com o Brasil. Parece que tem, mas o que fica em mais evidência é a sua incapacidade para tomar as rédeas.

O governo petista desfrutou de marketing político, mas propaganda enganosa não sobrevive por muito tempo. E está a chegar a hora que este produto será devolvido, pode não ser em 2014, todavia se continuar com esse insatisfatório governo, não haverá João Santana que sustente a imagem da gerentona.

Deixe uma resposta