Cláudio Menandro

Há muito que ele navega pelas águas do violão brasileiro, que é também o violão universal, capaz de imersão e tradução dos povos e suas culturas – as cordas formam uma família maior que a humanidade! E para essa vastidão, sacou sua lupa a investigar outros instrumentos. Tornou-se mestre no cavaquinho, viola da gamba, bandolim, rabeca. Cada nota, cada acorde, cada movimento é feito sob um capricho extremo. Para Cláudio Menandro não há música mais ou menos, ele desenvolve o que a mescla de intuição e conhecimento reconhece possibilidades, e só dá por terminada a obra que passou por incansáveis reparos, retoques, consertos… é o rebuscamento do máximo ao mínimo que, ainda assim lhe deixam algumas dúvidas sobre o verdadeiro valor do que criou.
E ele ri-se satisfeito com suas descobertas? Não. Estuda à exaustão: pratica, ensaia, grava, lê, escreve, preenche cada linha de partitura com habilidade microscópica. Sabe dos espaços, dos silêncios, das sensibilidades que a nota precisa.
Agora, Menandro está na praça outra vez. A novidade é Choro em Curitiba, seu sexto CD. De novo, ultrapassa o risco de quem todos os dias experimenta a superação e dá de presente à cidade importante e belíssimo registro.

Adriana Sydor

ClaudioMenandro

Cláudio Menandro. Foto: Reprodução/site gazetadopovo.com.br

Deixe uma resposta