Frases. Ed. 168

frase-camp-168

Edson Campagnolo, presidente da FIEP. Foto: Assessoria da Presidência – Sistema Fiep

“Chegamos no limite da tolerância no que diz respeito a uma carga tributária. A ânsia por arrecadar mais não tem limites. Os governantes precisam enxugar a máquina pública, vender ativos e criar mecanismos para a redução de despesas ao invés de aumentar cada vez mais os impostos. Não podemos continuar abastecendo a ineficiência pública.”

Edson Campagnolo, presidente da FIEP.

 

 

“Temos que nos livrar dessa praga antes do final do ano. Só não vejo o Lula dando tiro para cima e querendo saltar do trem. É uma quadrilha organizada e é Lula quem comanda. Vocês têm alguma dúvida que ele será preso?”

Jarbas Vasconcelos, para empresários de Pernambuco.

 

 

“O governo está propondo um aumento temporário de impostos. Por que não anuncia um corte temporário de investimentos e programas?”

Eduardo Cunha, presidente da Câmara, sobre o pacote.

 

“Lula está triste. Estamos encurralados.”

Frei Chico, irmão de Lula, responsável por seu ingresso no sindicalismo.

 

 

“A ditadura da propina é aquela que corrói a democracia por dentro, que elimina a independência e honradez dessa Casa através da compra de partidos políticos e apoio de deputados. É pior que a ditadura dos fuzis, que se enfrenta frontalmente. A outra precisa ser descoberta – e foi descoberta.”

Miguel Reale, ao entregar o pedido de impeachment de Dilma Rousseff.

 

 

“O comportamento do Fernando Henrique é constrangedor. Como dizia Brizola, ele está costeando o alambrado do golpe. Qual é a proposta do PSDB? Ficar contra o fator previdenciário e a CPMF, que eles criaram? Contra o ajuste fiscal, que eles introduziram como valor supremo?”

Ciro Gomes, agora acampado no PDT.

 

 

 

Deixe uma resposta