Frases. Ed. 174

Delcídio do Amaral

Delcídio do Amaral. Jefferson Rudy/Agência Senado

“Não sou vilão, não sou bandido. Sou um profeta do caos.”
Delcídio do Amaral, senador, sobre sua delação premiada.

 

“Eu tô assustado com a República de Curitiba”.

Lula, numa das conversas com Dilma Rousseff interceptadas pela Polícia Federal.

 

“O problema é que nós temos que fazer nos respeitar. O delegado não pode desrespeitar um político, um senador, um deputado, sabe? Não tem sentido. Um cara do Ministério Público tem que respeitar”.
Lula, numa conversa com o senador Lindbergh Farias interceptada pela Polícia Federal.

 

“Impeachment sem motivo é golpe. Não vai ter golpe”
Dilma Rousseff na defesa de seu mandato.

 

“Atire a primeira pedra aquele que não tiver pecado político, financeiro, qualquer tipo de pecado”.

Gleisi Hoffmann, desesperada com revelações da Lava Jato.

 

“Esse país vai ser incendiado por greves, ocupações, mobilizações, travamentos. Não haverá um dia de paz no Brasil.”
Guilherme Boulos, do MST, ameaçando retaliação em caso de impeachment.

 

“E só usa em caso de necessidade, que é o Termo de Posse, tá?”

Dilma Rousseff em telefonema a Lula, revelando indícios de acordo para obstruir a Justiça e prejudicar as investigações.

 

“Eles que enfiem essas panelas no c*.”
Ex-primeira-dama Marisa, mulher de Lula.

 

“Marina Silva não é a mudança. É só o PT com clorofila e a mesma cara de pau”.
Paulo Martins, deputado federal do PSC.

 

“Não tem nada de republicano, nada de democrático, são coisas de chefe de bando.”
FHC, sobre as gravações de Lula divulgadas pela Lava Jato.

 

“A maioria não é silenciosa. É o PT que ficou surdo ou faz de conta que não ouve.”

Ademar Traiano, deputado, presidente da Assembleia Legislativa do Paraná.

Deixe uma resposta