O inquieto Gláucio

Criado entre as vielas, casarões históricos, canais e praias de Paranaguá, Gláucio Monjolo subiu a Serra para ganhar a noite curitibana. O piá criado ali na beira do Itiberê desembarcou em 1991 na cinzenta curitibana para estudar.

Cursou o técnico do antigo Cefet, ali na sete de setembro, e formou-se publicitário em 1999. O agitado dia a dia nas agências de publicidade era o combustível do inquieto Gláucio. Porém, nem mesmo a direção de arte de uma das principais agências da cidade conseguia segurá-lo; o guri queria mais.

A soma do gosto pelas baladas, com a oportunidade de negócio e o incentivo de um amigo, que se tornou sócio, empurrou Gláucio para um caminho sem volta. Em 2005, o Layout80 abriu as portas com uma pegada voltada para músicas anos 80. Em pouco tempo a casa virou referência na cidade e o perfil empreendedor atropelou o publicitário.

Três anos mais tarde, um novo projeto. Inspirado no Rio, uma de suas paixões, abriu com o mesmo sócio, o Bossa Nova Bar. A partir daquele momento a cena carioca tinha endereço em Curitiba. De lá pra cá o palco do Bossa viu novas bandas surgirem, recebeu shows nacionais e muitos bambas passaram por lá.

A sociedade terminou e o Bossa Nova virou apenas Bossa. A casa colheu prêmios como melhor música ao vivo da cidade, porém o inquieto Gláucio não se via satisfeito.

O objetivo agora era criar um happy hour que trouxesse gastronomia de qualidade e ares dos botequins paulistas. Com a ajuda do chef Ivan Lopes e de Igor Bispo nasceu o Aqueces. Com menos de um ano, o bar já se firmou entre as melhores opções para tomar aquela cervejinha depois do trabalho.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Deixe uma resposta