Cinema. Ed. 185

cinema

Tempos Modernos (1936)

cinema-1-tempos-modernos-2

O clássico que sempre é identificado. Filme que traz a figura do personagem “O Vagabundo” do reconhecido e sempre compartilhado Charlie Chaplin. Tempos Modernos marcou a história do cinema e também intensificou a crítica ao contexto da década de 30 e o que viria a seguir. Crescimento do capitalismo, stalinismo, nazifascismo e imperialismo. É imponente ao mostrar o tratamento à massa de trabalhadores decorrentes da Revolução Industrial, os operários, e sua vida precária e limitada. Com toda essa carga crítica não foi bem recebido por países como a Alemanha de então. E não só, além de tudo o que se sabe de Tempos Modernos, ele possui um elenco além do bigode de Chaplin e seu protagonismo necessário. Paulette Goddard, sua beleza única e impossível, também nos clareia a visão. Assim como Henry Bergman, Chester Conklin e outros.

Violette (2012)

cinema-3-violette

Simone de Beauvoir disse à Violette Leduc certa vez que ela escrevia com verdade, poesia e algo a mais. Que pela sua escrita um dia a agradeceriam, pois nunca haviam escrito sobre a sexualidade feminina como ela. Simone sabia sobre o que falava. Leduc não acreditou de início, não possuía autoestima e suas relações e atividades eram dominadas por esse sentimento, ou pela a ausência dele. De qualquer forma, mesmo corrompida e insatisfeita, escreveu. Libertou-se aos poucos com auxílio de si e da sua relação com Simone. Esse crescimento revolucionário do ser está presente no drama biográfico Violette de 2012, filme com direção de Martin Provost e elenco de Emmanuelle Devos e Sandrine Kiberlain.

Free the mind (2012)

cinema-2-free-mind

Um documentário que irá falar do hoje, do agora, que já passou, mas que fica. Estar de frente com o seu medo, com seu lado indesejado ou com seu trauma pode não ser uma boa escolha, por isso há uma busca incessante por outras coisas, outras atividades e outros vícios. Contra todo esse modo acelerado de ser e estar é que o neurocientista Richard Davidson luta. Defensor da ciência, do entendimento do cérebro humano e da união com o Yoga, Davidson mostra o tratamento de veteranos e de crianças com TDAH (Transtorno do déficit de atenção com hiperatividade) a partir de seu método de Mindfulness (atenção plena) e da meditação.

O documentário é de 2012, com direção de Phie Ambo.

La La Land (2016)

cinema-5-la-la-land-capa

Musicais tem um quê de cômico, mesmo nas partes dramáticas quando alguém é abandonado por outrem. Os personagens cantam e se olham e conversam com a música. La La Land tem isso, como todos os musicais, tem também uma música encantadora, fotografia fabulosa. Foi vencedor do Globo de Ouro, 14 indicações ao Oscar e grandes possibilidades de sucesso. Dirigido por Damien Chazelle. A história é manjada: um pianista de jazz (Ryan Gosling) conhece a atriz iniciante Mia (Emma Stone) e os dois se apaixonam perdidamente. Em busca de oportunidades para suas carreiras, os jovens tentam fazer o relacionamento amoroso dar certo enquanto buscam o sucesso.

Leia mais

Deixe uma resposta