Curtas. Ed. 188

curtas1

Quem quer dinheiro?
Meio em tom de brincadeira, meio sério, Silvio Santos disse que quer se candidatar a presidente da República. “Eu não estava mais pensando em política, mas depois que o Luciano Huck se candidatou eu fiquei muito chateado e eu acho que vou me candidatar. Pois eu estou com 86 anos, estou muito mais maduro, tenho agora decisões muito mais adultas e estou convencido que o governo na minha mão seria um governo de total felicidade para as pessoas menos favorecidas”.

Yes, we can
Os senadores Álvaro Dias (PV-PR) e Romário (PSB-RJ) acertaram filiação ao “Podemos”, novo nome do antigo Partido Trabalhista Nacional (PTN). Os dois devem assinar filiação durante evento de lançamento oficial da sigla, previsto para 1º de julho, em Brasília. O PTN não possuía representantes no Senado. Dias se filiou ao partido com a promessa de que poderá ser lançado candidato à Presidência da República pelo “Podemos” nas eleições de 2018. Já Romário, de acordo com lideranças da legenda, poderá ser candidato ao governo do Estado do Rio de Janeiro no pleito de outubro do próximo ano.

Tá caro adoecer
A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) definiu que as operadoras de planos de saúde poderão reajustar os valores dos contratos individuais e familiares em até 13,55%. A decisão deve encarecer as faturas de até 8,2 milhões de usuários desses tipos de plano. No entanto, as operadoras só podem aplicar o reajuste a partir do aniversário dos contratos, que é o mês em que cada um deles foi firmado com os clientes. O órgão regulador pede aos usuários de planos de saúde que fiquem atentos aos seus boletos de pagamento para observar se o porcentual de reajuste aplicado é igual ou menor que o permitido pela ANS.

Praça de guerra
Com dados obtidos através de denúncias pelo número 153 ou por patrulhamento da Guarda Municipal, a Secretaria Municipal de Defesa Social mapeou as dez praças mais perigosas de Curitiba. O registro de crimes aumentou 279% nos primeiros quatro meses de 2017 em relação ao mesmo período de 2016. Segundo a Defesa Social, a elevação do número tem mais relação com o aumento de denúncias do que com o da criminalidade. Consumo de drogas, roubo e perturbação do sossego são as ocorrências, pela ordem, mais atendidas pela GM.

As dez praças mais perigosas (os dados se baseiam em ocorrências registradas): Osório, 27% das ocorrências Carlos Gomes, 20% Espanha, 20% Eufrásio Correia, 16% Japão, 7% 19 de Dezembro, 4% 29 de Março, 2% Atlético, 2% Ucrânia, 1% Menonitas, 1%.

“Cuidado com furtos no interior do veículo”
Entre estações-tubo e ônibus há, em média, 171 assaltos em Curitiba por mês. Entram nessa conta apenas os casos registrados por Boletim de Ocorrência pelos funcionários das empresas de transporte coletivo. O número é alto, mas mesmo assim representa redução de 22% nos crimes, segundo a Urbs. Segundo José Antonio Andreguetto, a queda no índice é resultado do trabalho da Patrulha do Transporte, lançada pela Defesa Social em fevereiro, que vai desde abordagens, blitz e guardas à paisana dentro dos ônibus. Não houve informações sobre os furtos que acontecem dentro dos coletivos, em pontos ou terminais.

Fora Temer?
Nove em cada 10 brasileiros querem a renúncia do presidente Michel Temer (PMDB). Os dados são do Instituto Paraná Pesquisas. Para 86,9% dos entrevistados, Temer deve renunciar. E 88,2% declaram favoráveis ao afastamento do presidente.

Que absurdo!
Os presidentes de partidos estão revoltados com a queda no valor recebido do Fundo Partidário este ano. Relator do Orçamento no ano passado, o senador Eduardo Braga (PMDB-AM) colocou parte significativa do Fundo Partidário em uma rubrica contingenciável – ou seja, que pode ser economizada pelo governo -, o que vem gerando críticas por parte dos parlamentares. Com isto, quase a metade dos cerca de R$ 819 milhões previstos para este ano podem não ser liberados.

Investimento de peso
A Polícia Militar do Paraná desembolsou R$ 110 mil para montar o esquema especial de segurança para o ex-presidente Lula (PT) depor ao juiz Sérgio Moro no dia 10 de maio. A informação referente aos gastos consta em um e-mail encaminhado pela Secretária de Segurança Pública à Assembleia Legislativa.

Leia mais

Deixe uma resposta