Muito prazer, Valdomiro

perfil_greca

Olá, curitibanos do Sítio Cercado e curitibanas do Bairro Novo; olá curitibaninhos do Pinheirinho, Vila Torres, Boqueirão; curitibaninhas da Caximba, da Fazendinha, do Pilarzinho; olá para todo esse povo querido e amado dessa honrosa terra da Nossa Senhora da Luz dos Pinhais, um brinde com gengibirra para todos vocês. Viva Curitiba!
Eu estou aqui hoje para (“cidade linda e amorosa, da terra de Guairacá…”) apresentar minhas ideias para vocês que me leem no Capão da Imbuia, na Vila Hauer, no Novo Mundo, no Bairro Alto. Viva Curitiba!

FUTURO
É hora de voltar ao passado, de fazer uma viagem até aquele momento em que fui prefeito para poder retomar o tempo e diante da luz de Nossa Senhora poder trazer nossa terra, que tem cheiro de pinhão na chapa e gosto de chimarrão no inverno, para novos velhos tempos.

Curitiba tem personagens fascinantes em sua história. Tivemos, por exemplo, o “barão da merda”, o velho Casagrande que coletava os efluentes do esgoto. Como já tínhamos o Barão do Serro Azul era justo que também tivéssemos o barão da merda. É isso que eu quero para essa cidade, onde nasci e fui batizado, na catedral, nossa basílica, pelo meu primo bispo Don Jerônimo. E viva Curitiba!

Também é preciso falar sempre do antigo prefeito que me deixou um imenso problema…

FINANÇAS
Não quero estar na prefeitura para ter. Quero para ser. A minha Margarita põe dinheiro na minha casa, ela me sustenta.

Ah!, é para falar sobre finanças da cidade? Sim, vamos lá, minha gente querida do Tatuquara, do Cajuru, de Santa Felicidade. Viva Curitiba! Eu fiz um plano de recuperação para essa cidade linda e amorosa, da terra de Guairacá, com uma dúzia de leis de austeridade para dar um jeito nas lambanças do antigo prefeito… Vamos ver se isso cola e emplaca, a hora é de união.

INIMIGOS POLÍTICOS
Eu não tenho inimigos, eu tenho é um grande amor no coração por essa cidade linda e amorosa, da terra de Guairacá. Por isso eu acho que sempre é hora de esquecer as ideologias e estabelecer um armistício pelo bem de Curitiba. Afirmo de peito aberto: medíocres e ressentidos costumam culpar os outros pelo seu fracasso; e aproveito também para falar do antigo prefeito que acabou com Curitiba e por isso não posso colocar em prática tudo que prometi, mas não esqueçam: medíocres e ressentidos costumam culpar os outros pelo seu fracasso.

SOCIEDADE
Eu gosto de ir aonde o povo está, porque os olhos não veem e o coração não sente onde os pés não pisam, alô povo da Matriz, do viaduto do Capanema, do Umbará, viva Curitiba! Mas é preciso cautela porque eu nunca cuidei dos pobres, eu não sou São Francisco de Assis. Até porque a primeira vez que tentei carregar um pobre e pôr dentro do meu carro, eu vomitei por causa do cheiro.

Não posso deixar de citar que a gestão anterior deixou muitos lugares abandonados, por isso Curitiba fede a cocô. Isso prejudica essa cidade linda e amorosa, da terra do Guairacá.

TARIFA DE ÔNIBUS
Eu prometi na minha campanha uma tarifa de ônibus social e justa. Onde foi que eu menti? O sistema de ônibus encontra-se sucateado e parado. E parado não vai nos levar a lugar algum. Subir a tarifa de R$ 3,70 para R$ 4,25 é culpa sabe de quem? Do antigo prefeito, metido a bonzinho, que achava que não podia mexer no preço, por isso que eu sempre dizia: “se você não sabe fazer, deixa que eu faço”. E viva Curitiba!

JOVENS
Quero proteger nossa mocidade curitibana e combater os mercadores do mal e da morte, nem que para isso, eu tenha que acabar com a festa e o barulho na rua onde moro. Com a operação Balada Protegida, lá da minha janela eu e minha Margarita ficamos acompanhando policiais e agentes da prefeitura fechando bares e revistando pessoas. E por falar em fechar bares, não precisa o bar ficar aberto a noite toda. Até porque não rende para o bar ficar aberto na hora da fuzarca, da transgressão. Isso só serve para o traficante. Aquele que depois acaba executando seu aviãozinho na calçada, na porta do bar. Eu sei disso e como gestor dessa cidade linda e amorosa, da terra de Guairacá, daqui a pouco bato o martelo sobre o horário em que o comércio noturno deve trabalhar, coisa que o antigo prefeito nunca fez.

Eu gostaria muito de continuar conversando com essa gente querida do Abranches, Bacacheri, Taboão; do Uberaba, Campo Comprido, Parolin; da Vila Guaíra, São Braz e Tingui, viva Curitiba!, mas não posso, porque eu minha Margarita vamos ensaiar o hino dessa cidade linda e amorosa, terra de Guairacá, precisamos estar afinados na hora em que entra a banda: pan pã rã, pan pan pã rã… duvido que o antigo prefeito saiba o hino inteiro.
Muito prazer, eu sou o Valdomiro.

Leia mais

Deixe uma resposta