Observação

jessica

Agora me olho
Perto e longe
É possível?
Estou comigo, mas não
Estou lá
Entulhada nas boas interpretações de mundo
Ou más
Que seja
Estão todos tentando contribuir
E eu aqui,
Entulhada neles
Embrulhada neles
Mesmo assim
De toda essa andança de um caminho nada linear
E também não circular
Paro e me observo
Abro minhas próprias cortinas e lá estou
Na mesma cadeira vermelha de sempre
Olhando para mim e para o mundo
Sem figurações
Eu realmente olho para aquela de sempre
Todos os dias
Ao olhar o mundo vejo também os meus olhos
Aqueles de criança que sempre me emocionam
E observam
E perguntam
Aonde ela foi parar
Será que veio junto?
Acredito que sim
Espero que sim
Temo que não
Aquela criança que sou também observa quando paro e olho
A mim
É possível?

Leia mais

Deixe uma resposta