Frases. Ed. 194

frases

“Sim, sou presidenciável”
Do ministro Henrique Meirelles.

“Hoje tudo é possível. No diálogo, tudo é possível, ainda mais com Geraldo Alckmin”
Do prefeito de São Paulo João Doria (PSDB-SP) sobre ser vice do governador.

“Quem vai falar de economia por mim é minha equipe econômica do futuro”
Do deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ).

“[Funaro] nunca me pagou um carro com dinheiro dele, isso é história da carochinha. A delação que ele faz agora está me transformando no Posto Ipiranga. Tudo é Eduardo Cunha”
Do ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha.

“Ou muda (o Ministério) ou não vota mais nada aqui”
Do deputado Arthur Lira (AL), líder da bancada do PP.

“PT deve permitir aliança com partidos pró-impeachment”
Do Luiz Marinho (PT-SP), ex-prefeito de São Bernardo.

“O trabalho executado sem a correspondente contrapartida, a que se denomina remuneração, sem sombra de dúvida, se assemelha a trabalho escravo”
Da ministra Louislinda Valois sobre pedido de acumular o salário integral da atual função com a aposentadoria, o que daria R$ 61 mil.

“Eu diria em relação ao procurador-geral Janot uma frase de Bocage: ‘Que saiba morrer quem viver não soube’”
Do ministro Gilmar Mendes.

“É a primeira vez que sou impedido de cantar no período democrático”
Do Caetano Veloso sobre a decisão da Justiça que o impediu de realizar um show na ocupação do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) em São Bernardo do Campo, no ABC paulista.

“Estamos vivendo um imenso retrocesso daquilo que esperava ser um profundo processo de transformação do País. As delações fizeram o País se olhar no espelho. Como não gostou do que viu, o resultado tem sido colaboradores presos e delatados soltos”
Do Wesley Batista, em seu depoimento na CPMI da JBS.

Leia mais

Deixe uma resposta