Guarapuava desperta

guarapuava0-abre

Aos 198 anos, a maior cidade do centro-sul do Paraná atrai investidores de todo o Brasil, indústrias e grandes empreendimentos sociais e econômicos

Na região centro-sul do Paraná, Guarapuava passa por um momento especial ao completar 198 anos de história neste 9 de dezembro. Polo e referência para toda a região, a cidade despertou para o pleno desenvolvimento econômico, social e sustentável. São novas indústrias, oportunidades profissionais, grandes empreendimentos e novos investimentos que impulsionam a geração de emprego e renda para os moradores e para quem desembarca no município de todo o Brasil em busca de mais oportunidades.

Com mais de 180 mil habitantes, é a maior cidade da região, nono município mais populoso e o maior em dimensão territorial do Paraná. Com uma economia diversificada, Guarapuava é local ideal para investimentos em todas as áreas, em especial nos segmentos agrícola, madeireiro e de produção de grãos (milho) e de malte.

Nos últimos anos, investimentos históricos na infraestrutura urbana facilitaram a instalação de novas empresas, gerando emprego e renda para a população. O sistema educacional também é referência de qualidade, com escolas modelo no ensino fundamental e inúmeras ofertas de cursos superiores, como odontologia e medicina.
guarapuava5
O povo é acolhedor e sua beleza, incomparável. As praças e os parques bem cuidados são ponto de encontro para as famílias, que se reúnem para as atividades físicas ou para a tradicional roda de chimarrão.

INVESTIMENTOS
Para promover o desenvolvimento em vários setores, o município adota práticas seguras e consistentes de planejamento e gestão eficiente. Em todo o Brasil, Guarapuava é considerada, atualmente, por especialistas financeiros, uma cidade propícia para morar e também para investir. “Sem dúvida, esse é o nosso melhor momento”, atesta o prefeito César Silvestri Filho.

Promover o desenvolvimento econômico não é uma tarefa fácil para os municípios do Paraná. Mesmo assim, nos últimos anos, Guarapuava tem se destacado no cenário nacional pelo volume de investimentos públicos e privados. São mais de R$ 2 bilhões na construção de uma nova cidade que despertou para o crescimento em vários setores, do agrícola e industrial ao de bens e serviços.

“Por muitos anos a região central do Paraná ficou parada no tempo. Vimos os investimentos irem para outras cidades por falta de incentivo local. Hoje vivemos um novo tempo, ganhando destaque no cenário paranaense e brasileiro. A cada dia nos consolidamos como cidade polo para a região”, afirma Cesar Silvestri Filho.

“Isso é reflexo do desenvolvimento feito com planejamento e gestão em uma cidade que agora oferece oportunidades para todos”, completa o prefeito de Guarapuava.

Com uma economia diversificada, Guarapuava é local para investimentos em todas as áreas. A cidade se destaca no segmento agrícola, madeireiro e de produção de grãos, especialmente o milho. Outros setores que estão em pleno desenvolvimento são a indústria alimentícia e de papel e de produção de pintainhos.

Além das indústrias instaladas nos distritos industriais, Guarapuava conta com uma imponente Planta Industrial em Entre Rios, operada pela Cooperativa Agrária, onde se encontra também a maior Maltaria Cervejeira da América Latina.

HOSPITAL REGIONAL
A cidade recebe ainda nesse momento a maior obra pública em andamento no Paraná. Com investimento de mais de R$ 50 milhões, o Hospital Regional do Centro-Oeste vai atender mais de 500 mil pessoas de toda a região. Os investimentos pesados em tecnologia, sustentabilidade e mobilidade urbana demonstram a expansão de Guarapuava sustentada por ideias e estratégias inovadoras.
guarapuava7
“Com essa visão para o desenvolvimento pleno, os empresários voltaram a acreditar no potencial da cidade e os investimentos históricos na infraestrutura urbana facilitaram a instalação de novas empresas, gerando emprego e renda para a população”, explica Cesar Filho.

O prefeito também destaca os últimos investimentos no aeroporto da cidade. “Em breve teremos uma linha aérea comercial ligando a cidade e a região aos principais centros comerciais do país. Será mais um incentivo aos grandes negócios”, diz. A qualificação do terminal de transporte contribui ainda mais para o fortalecimento das empresas da região e o aquecimento da economia local.

A linha comercial com voo Guarapuava-Campinas, coordenada pela Azul – Linhas Aéreas Brasileiras, deverá causar impactos econômicos significativos para Guarapuava.

São novas obras, investimentos em máquinas, compra de veículos e geração de mais empregos diretos. Consultada pela reportagem, a assessoria de imprensa da Azul confirmou que há estudos em andamento com a Agência Nacional de Aviação Civil para início das operações na cidade, mas não confirmou rota nem a data de início.

Além disso, com a nova rota, os ramos hoteleiros e de produção de alimentos também serão beneficiados ao criar um círculo econômico virtuoso. Outro aspecto afeta a qualidade de vida para moradores da cidade e entorno – que não mais vão precisar se deslocar até Curitiba para viajar de avião, além de a linha fomentar a rede acadêmica na cidade com a passagem facilitada de professores, pesquisadores e palestrantes.
CIDADE DOS LAGOS
Os investimentos privados são injetados em várias áreas em Guarapuava. Já está em fase de construção o imenso bairro Cidade dos Lagos, planejado com hipermercado, hotel, faculdades, edifícios comerciais e residenciais, além da instalação do primeiro shopping da região.
guarapuava1
Em fase acelerada de execução, detalha recente reportagem da Gazeta do Povo, o projeto, com investimento do Grupo Cilla, contempla uma área de 3 milhões de m² localizada no entroncamento da BR-277 e da PR-466, na região do Parque das Araucárias, e promete colocar a cidade no “mapa” dos investidores do Paraná e de fora do estado.

Quem afirma é Vilso Dubena, sócio da Cidade dos Lagos Empreendimentos Imobiliários juntamente com Odacir Antonelli. Segundo ele, a escolha do município para a implantação do bairro planejado se deu pelo fato de ambos os empresários viverem e terem negócios na região, mas, também, pela localização estratégica que a cidade ocupa, descreve a matéria elaborada pela jornalista Sharon Abdalla.

Dividido em três fases de implantação, o projeto do bairro planejado Cidade dos Lagos está fundamentado em cinco pilares: saúde, educação, segurança, geração de empregos e qualidade de vida. Eles nortearam o desenvolvimento do projeto e deverão trazer benefícios não somente para os moradores do bairro, mas para a população de toda a cidade.
Prova disso é a instalação do Hospital Regional (com 220 leitos e 10 salas de cirurgia) e do Hospital São Vicente, especializado em oncologia. O bairro ainda contará com clínicas e consultórios médicos privados.
guarapuava2
POLO EDUCACIONAL
Outra área que recebe atenção no projeto é a educação. Um campus da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) já está em funcionamento no Cidade dos Lagos, que também receberá a instalação da Escola de Saúde da Faculdade Campo Real.

“Guarapuava é um polo para os municípios vizinhos, como Laranjal e Turvo, que dependem dela no que se refere à saúde e à educação”, afirma Dubena, ao destacar a demanda pelo empreendimento.

Além de uma educação fundamental de qualidade, Guarapuava se consolida como polo referência em educação de nível superior. Juntas, Unicentro, Faculdades Guarapuava, Faculdades Guairacá e Faculdade Campo Real ofertam mais de 70 cursos de graduação, 45 cursos de pós-graduação e mestrado.

“Guarapuava cresce em velocidade acelerada, sem perder o encanto e a qualidade de vida que só encontramos no interior. Uma cidade excelente, tanto para morar quanto para investir. Sem dúvida, esse é o nosso melhor momento. A rota do desenvolvimento com os grandes investimentos passa e agora fica por aqui”, ressalta ainda o prefeito Cesar Silvestri Filho.

PROGRESSO
Guarapuava dispõe de elementos estruturais para o desenvolvimento de novos empreendimentos na cidade, bem como a realização de eventos de negócios, congressos, seminários, encontros técnicos e exposições nacionais e internacionais.

O município está no trajeto entre a cidade de Curitiba e Foz do Iguaçu, nas margens da BR 277, principal Rodovia do Mercosul, que liga o Porto de Paranaguá ao Paraguai e à Argentina.

Além de espaços para a realização de eventos empresariais, a cidade oferece um belíssimo ginásio poliesportivo e uma grande praça para eventos religiosos. Também conta com uma estruturada rede de hotéis e oferece ao visitante todo o conforto e facilidade de acesso.

Guarapuava é servida por duas ferrovias que interligam o Porto à região oeste. O aeroporto de Guarapuava é equipado e homologado para voos por instrumentos e pode operar aeronaves de médio porte, além de contar com o serviço de abastecimento de aeronaves.

Além da BR 277, o sistema rodoviário é integrado pelo entroncamento da PR 170 e da PR 466, que fazem ligação com o sul do estado, Santa Catarina e Rio Grande do Sul e também com o norte do Paraná, Mato Grosso do Sul e São Paulo.

EXPANSÃO
Além da força da produção agrícola – com entroncamento logístico favorável – que permite acesso de leste a oeste pela BR 277 – principal rodovia do Paraná, a cidade encontrou também vocação para a área de serviços. O segmento hoje tem o maior potencial para projeção de negócios e para oferecer mais qualidade de vida para a população de toda a região.

O aumento na geração de vagas de empregos demonstra essa tendência. De acordo com o Ipardes (Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social), Guarapuava tinha 22 mil vagas formais em 2000 – número que dobrou em 15 anos: as últimas pesquisas do instituto apontam para 45 mil empregos em 2015, dos quais boa parte foi absorvida pelo setor de serviços.
guarapuava4
“Isso indica que a área urbana da cidade continua se desenvolvendo bem, a ponto de o empresariado olhar oportunidades na área de construção civil, por exemplo. É um bom sinal para o desenvolvimento de outros setores”, aponta o diretor do Ipardes, Daniel Nojima.

OUTROS SERVIÇOS
Além disso, de acordo com o professor de economia da Unicentro (Universidade Estadual do Centro-Oeste), Felipe Polzin Druciaki, estudos em andamento na cidade, realizados por agências de desenvolvimento, apontam que existe, ainda, espaço para crescimento em ramos como o químico e o fármaco.

O setor moveleiro é outro que, segundo ele, apresenta aumento: de 2011 a 2016, cresceu mais de 26%, puxado sobretudo pelo ramo de reflorestamento, contribuindo significativamente para a balança comercial da cidade.
“Mas hoje somos uma cidade prestadora se serviços. O PIB do município é composto boa parte por esse setor, diferente da Região Metropolitana de Curitiba, por exemplo, que tem um PIB composto mais pela área industrial” explica ao jornal Gazeta do Povo.

AGRONEGÓCIO
Território de campos com mais de 1 mil metros de altitude, clima bem determinado pelas estações e geadas regulares no inverno, Guarapuava é uma das regiões do Sul do país com grande produção de culturas como trigo, aveia e milho – a região tem a maior produtividade de quilos de milho por hectare no Brasil.

A média de 12 mil quilos por hectare, segundo o presidente do Sindicato Rural de Guarapuava, Rodolpho Luiz Werneck Botelho, é maior que a média americana (que nos maiores estados produtores de milho fica ainda um pouco abaixo desse montante). Além disso, o presidente destaca a produção de cevada para malte de cerveja na cidade: uma das cooperativas fornece 72% da matéria-prima para a gigante Ambev.

FERROVIA
Botelho crê que a localização da cidade e seus acessos (além da BR 277, Guarapuava é acessada sentido norte pela PR 466 e ao Sul pela PR 170 – também conta com um ramal ferroviário pelo oeste, o que facilita o escoamento para o Porto de Paranaguá) é uma das principais vantagens da cidade, que a levaram a ser referência no agronegócio.

O setor, diz ele, tem uma perspectiva não só de consolidação, mas de crescimento nos próximos anos, se ocorrer ampliação da produção de carnes nobres e transformação das commodities agrícolas. “Como Guarapuava está bem localizada em termos logísticos, precisamos aproveitar essa característica para atrair novas empresas e indústrias”, avaliou.

No distrito de Entre Rios está localizada a maior maltaria da América Latina, responsável por cerca de 25% do mercado brasileiro de malte, o que conferiu a Guarapuava o título de Capital Paranaense da Cevada e do Malte.
A cidade faz parte também de um entroncamento rodoferroviário de importância nacional, entre os municípios de Foz do Iguaçu e Curitiba, o que faz com que seja um ponto de referência no Estado.

PAISAGENS
Entre tantas outras qualificações, Guarapuava ainda se destaca por preservar parte importante da história do Paraná e por belas paisagens naturais. São inúmeros parques, praças, casarões antigos, igrejas, capelas e um museu, que registra a colonização da região e do Estado do Paraná.

Com quase 200 anos de história, Guarapuava é um lugar perfeito para aprender muito da história do nosso país e desfrutar das belezas naturais que a cidade oferece.

Em uma área de preservação, localizada a 46 quilômetros da cidade, está o Parque Municipal São Francisco da Esperança, com um dos maiores saltos do Brasil. Os 196 metros de queda-d’água livre se encontram no centro de um belíssimo cânion, coberto de vegetação e frondosos pinheiros araucária.

Leia mais

Deixe uma resposta