O olhar preciso de Jussara Age

marianna

“A arte serve para pensar, provocar, refletir, e esse processo pode ser doloroso. Arte também dói”, sentencia a artista visual, Jussara Age.

Em todas as frases, os pontos finais são enfáticos, as entonações de voz modulam o hibridismo entre arte e vida. O olhar traduz o gesto. Jussara diz o essencial. Transpassa isso para a sua obra, na qual se pode perceber a amálgama entre pensamento, sensibilidade e força.

Jussara nasceu em Curitiba (PR) e formou-se em Pintura, em 1977, pela Escola de Música e Belas Artes do Paraná (EMBAP). Especializou-se em Litografia Avançada pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo, e em História da Arte do Século XX pela EMBAP.

Atuou como orientadora da Oficina de Litografia da Casa da Gravura do Solar do Barão e foi professora do curso de Gravura da EMBAP. Especialista do ofício, acredita na missão de formar “leitores de arte”.

Entre as exposições coletivas que participou estão: “The 3th Kochi International Triennial Exhibition of Prints”, Japão (1996); “Brazilians Printmakers from Casa da Gravura”, Ohio/EUA (1984); “Valores Atuais do Paraná”, Paço das Artes, São Paulo (1985); “Tradição e Contradição”, Museu de Arte Contemporânea do Paraná (MAC-PR), Curitiba (1986); “40 Anos EMBAP”, MAC-PR (1988); “Contemporary Prints From North and South America”, City Hall Courtyard Gallery, Baltimore/EUA (1993); “Gravuras – Poéticas e Técnicas Diversas”, MAC-PR (2016).

Recebeu premiações no 40º Salão Paranaense de Belas Artes (1983) e na Triennale (1994), na Cracóvia, Polônia. Suas obras estão presentes na coleção da EMBAP, MAC-PR, Museu da Gravura da Cidade de Curitiba, Museu de Arte Brasileira da FAAP (São Paulo), Museu Nacional de Belas Artes (Rio de Janeiro) e Museu Oscar Niemeyer (MON).

Jussara Age diz que a arte deve causar um “estranhamento” e “um embate entre o emocional e o racional”. Seu processo de criação amplia as perguntas e as revela. “Sempre se deve questionar e/ou desobedecer”, afirma a artista.

Foto: Milena Alves

Leia mais

Deixe uma resposta