Apucarana no rumo certo

apucarana0abre

Após longo período de estagnação, a cidade de Apucarana apresenta indicadores econômicos acima da média no Estado

Apucarana, aos 74 anos, com seus 135 mil habitantes e um comércio forte, impulsionado por indústrias de confecção (bonés, jeans, camisetas, moda e uniformes profissionais), alimentícias, ração animal e tecnologias de áudio, entre outras, vem apresentando bons índices de desenvolvimento. Atualmente, a cidade tem como chefe do Executivo o médico Beto Preto, 48 anos, que desenvolve ações e vem conseguindo fomentar o crescimento do município.

Vale lembrar que, em 2016, no meio da maior crise de ética e de imoralidade na política brasileira, Beto Preto (PSD) demonstrou nas urnas uma aprovação inimaginável de seu trabalho. Em busca da reeleição, ele conquistou 91% dos votos dos eleitores apucaranenses, concorrendo com dois adversários.

O prefeito recolocou Apucarana no mapa do desenvolvimento do Paraná. Uma das mais significativas conquistas foi obtida junto ao governador Beto Richa, que autorizou a abertura de uma segunda frente de duplicação da Rodovia do Café (BR-376), partindo do interior para o sul do Estado, na ligação Apucarana-Ponta Grossa.
apucarana1
INFRAESTRUTURA
Agora, conforme anuncia Beto Preto, Apucarana luta por outras importantes obras estruturais tais como a duplicação do contorno sul, início das obras do contorno leste de Apucarana (sentido Londrina) e a duplicação das entradas de Apucarana no sentido de Londrina, Maringá e Curitiba.

Segundo ele, são obras de grande importância para o fortalecimento de Apucarana e de toda a região, estratégicas para a atração de empreendimentos, ampliando o potencial para competir em condições de igualdade com outros centros. “É relevante citar que, nos últimos cinco anos, todos os indicadores socioeconômicos do Ipardes e do IBGE apontam para um crescimento de Apucarana acima da média das cidades de mesmo porte. Apucarana voltou a ser vitrine com programas, obras e serviços de bons resultados”, comenta Beto Preto.

“Acho que avançamos muito, mas Apucarana é uma obra aberta. Faltaram investimentos ao longo de décadas, e isso não dá para resolver a curto prazo. Sinto que o trabalho está parcialmente cumprido. E o que falta ser feito me estimula a seguir trabalhando, com as ações dos bairros para o centro, com um mandato de inclusão social, garantindo mais asfalto, educação de qualidade, saúde com melhor estrutura de atendimento e mais habitação popular”, argumenta o prefeito.
apucarana2
POLO DE CONFECÇÕES
Beto Preto faz questão de enaltecer o desempenho e a importância do setor de confecções na economia de Apucarana, principalmente na geração de empregos. “Tudo começou com o boné na década de 70, e hoje já estão incorporados outros segmentos como o do jeans, moda e camisetas, gerando cerca de 30 mil postos de trabalho na cidade”, comenta o prefeito, cumprimentando empresários e trabalhadores do setor.

Beto Preto lembra que pretende ativar ainda neste primeiro semestre o “polo das facções”, que funcionará num barracão adquirido pelo município. “O espaço vai abrigar microempresas do setor de confecções, no formato de incubadora, dando suporte para que possam se desenvolver no início de suas atividades”, anuncia.

Também nesse primeiro semestre de 2018, Apucarana deve liberar a primeira etapa do novo Parque Industrial da Juruba, às margens da BR-376, na saída para Curitiba.

PROJETOS
Ao iniciar seu sexto ano à frente da prefeitura de Apucarana, Beto Preto adianta as perspectivas para 2018. “Apesar das extremas dificuldades, como queda de arrecadação e os reflexos negativos da crise recessiva e econômica, ainda conseguimos um bom saldo de obras e serviços em 2017 e, além disso, mantivemos salários e compromissos com fornecedores e prestadores de serviços rigorosamente em dia”, afirma.
apucarana3
Beto Preto lembra que o trabalho realizado em várias frentes teve reconhecimento no Paraná e até em âmbito nacional. Como exemplo, o prefeito cita os prêmios “Gestor Público Paraná” que Apucarana recebeu com os programas Economia Solidária e Protagonismo Feminino (Secretaria da Mulher), Terra Forte (Secretaria da Agricultura) e Biblioteca Itinerante (Secretaria de Educação).

“Conquistamos também, ao lado de outros quatro municípios do país, a Medalha Paulo Freire, que é o maior prêmio no âmbito da educação básica no país, com o nosso Programa de Alfabetização de Jovens e Adultos”, assinala o prefeito, lembrando ainda que Apucarana tem o segundo melhor Índice de Desenvolvimento do Ensino Básico (Ideb) do Paraná.

BOAS PRÁTICAS
Outras experiências como o Programa de Implantodontia, via SUS, também atraiu a atenção de todo o Paraná. “Avaliação oficial do Datasus colocou Apucarana em primeiro lugar no país em volume de cirurgias e próteses”, informa Beto Preto.

Conforme pondera o prefeito de Apucarana, com estes programas premiados e outras boas práticas de gestão pública, ele próprio começou a receber convites para palestras e conferências organizadas pela Confederação Nacional dos Municípios, Frente Nacional dos Prefeitos, Associação dos Municípios do Paraná e União dos Vereadores do Paraná.
“Nestes eventos tenho relatado como foram concebidos e desenvolvidos os programas, repassando nossas experiências exitosas que podem servir de modelo para outros municípios”, explica.

MAIS OBRAS
Beto Preto anuncia que abrirá mais 500 vagas com os novos Centros de Educação Infantil (CMEIs) do Afonso Camargo, Jardim Catuaí, Sanches dos Santos e Vila Apucaraninha, que estão em estágio avançado de construção. “Na saúde, vamos construir a sede própria da farmácia municipal, as novas UBSs do Fariz Gebrim, Solo Sagrado e Interlagos. Também estão no planejamento a reforma e a ampliação em diversas UBSs e a abertura do novo Centro de Especialidades Odontológicas, com vinte e dois gabinetes”, anuncia.

Na educação, ele diz que pretende terminar as reformas e as ampliações nos mais de 60 escolas e creches do município. Está prevista ainda a construção das escolas do Interlagos, Fariz Gebrim e Solo Sagrado, além das creches destes dois novos residenciais.

Ainda neste ano deve ocorrer a entrega do Residencial Solo Sagrado e, mais para o fim do ano, o Fariz Gebrim, ofertando mais 1.100 casas aos apucaranenses, que precisam sair do aluguel. “Conduzimos um mandato republicano, contando com ajuda e recursos de diversas correntes políticas e somos muito gratos a isso”, diz Beto Preto.

EDUCAÇÃO E SAÚDE
Dois projetos desenvolvidos pela prefeitura foram condecorados em âmbito estadual no 5º Prêmio Gestor Público Paraná. Trata-se do Biblioteca Itinerante e do Programa de Implantodontia.

Os dois projetos foram vencedores do prêmio que teve sua premiação realizada em novembro de 2017 na Assembleia Legislativa. No ano anterior, a prefeitura foi contemplada com troféus pelo Programa Terra Forte (fruticultura na agricultura familiar) e pela Rede de Mulheres da Economia Solidária, sendo que este último ganhou também o principal prêmio do PGP-PR.
apucarana5
O prêmio é uma iniciativa do Sindicato dos Auditores Fiscais da Receita do Estado do Paraná e tem como objetivo valorizar os gestores municipais que realizam projetos inovadores na administração pública, gerando desenvolvimento e bem-estar social à população. “Para nós é prazeroso ter o nosso trabalho reconhecido em âmbito estadual, contribuindo para estimular boas práticas de gestão pública”, avalia o prefeito Beto Preto.

IMPLANTODONTIA
O Centro de Especialidades Odontológicas de Apucarana se tornou referência nacional em implantes dentários via SUS. O município, que começou a ofertar o serviço em 2015, já realizou mais de 20 mil implantes em 6,5 mil pacientes. Levantamento feito junto ao portal Datasus aponta Apucarana como o município com maior número de procedimentos deste tipo realizados em 2017 em todo o Brasil.
apucarana4
Em fevereiro deste ano, o serviço foi ampliado para pacientes da 16ª regional de saúde de Apucarana e também para a 22ª regional de Ivaiporã e de outras regiões mais distantes do Estado. Pacientes de 35 municípios paranaenses já foram atendidos no CEO de Apucarana. O procedimento, que em consultórios privados custaria cerca de R$ 2 mil por implante, é realizado gratuitamente em Apucarana.

BIBLIOTECA ITINERANTE
O projeto Biblioteca Itinerante vem sendo desenvolvido desde 2015 nas 60 escolas e creches da rede municipal apucaranense. Por meio dele, todas as unidades de ensino recebem estantes móveis repletas de livros para serem utilizados pelos alunos. “Nós adquirimos uma biblioteca para cada CMEI e uma biblioteca para cada sala de aula das escolas,” explica o prefeito Beto Preto, acrescentando que “as estantes apresentam mais de cem obras literárias de autores consagrados”.

Os resultados obtidos com o projeto são animadores. As notas dos alunos da rede municipal de ensino têm aumentado nas avaliações feitas pelos próprios professores e em testes externos, como a Prova Brasil e a Avaliação Nacional da Alfabetização.

TERRA FORTE
Com um projeto inovador, que estimula a diversificação e a geração de renda na agricultura familiar, a prefeitura venceu a categoria “Agricultura” do Prêmio Gestor Público do Paraná/2016, com o programa Terra Forte. O concurso teve como tema “Trabalho: o município promove, o estado avança”.

O concurso teve 123 projetos inscritos nas áreas de gestão ambiental, saúde, educação, segurança pública, economia, assistência social, agricultura, cultura, administração, entre outras áreas de atuação governamental. Ao final do processo de seleção e avaliação dos trabalhos, Apucarana ficou com o troféu na área de agricultura.
apucarana7
DIVERSIFICAÇÃO
O Terra Forte contribui para a diversificação da produção na agricultura familiar. Pela fórmula criada na gestão do prefeito Beto Preto, os produtores rurais assinam termos de cooperação técnica com a prefeitura, visando ao preparo e à fertilização do solo.

A prefeitura, por meio da Secretaria de Agricultura, compra os insumos (calcário e fosfato) necessários para o desenvolvimento da fruticultura e os repassa sem custos aos agricultores familiares. Na sequência, são entregues mudas selecionadas de diversas variedades frutíferas, além de disponibilizar regularmente assistência técnica especializada.

A contrapartida dos agricultores pelos incentivos recebidos é o repasse de parte de sua produção à prefeitura, contribuindo para enriquecer o cardápio da merenda escolar em toda a rede municipal. O programa já viabilizou o cultivo de uva, maracujá, goiaba, morango, figo, caqui, banana, manga, abacate, acerola, atemoia e pêssego.

O excedente da produção que fica com os mais de duzentos agricultores que aderiram ao Terra Forte vem sendo comercializado no mercado e até abastece grandes centrais de distribuição no Norte do Estado. “Estamos plenamente satisfeitos com os resultados alcançados em três anos do programa, que também vem contribuindo para evitar o êxodo rural e na sucessão familiar de propriedade”, avalia o prefeito Beto Preto.

Leia mais

Deixe uma resposta