Cinema nas alturas

jensen0_abre

Pelo que se tem notícia, um filme foi exibido pela primeira vez num avião em 1921. Foi a bordo de um Aeromarine Airways anfíbio, deleitando seus 11 passageiros com um curta-metragem mudo, “Howdy Chicago”. O entretenimento, quando acontecia nessa época, era presencial e a música ao vivo tornou-se muito popular entre os passageiros americanos. O Dirigível Hinderburg alemão, de 1936, possuía piano, lounge, bar e sala para fumantes. Em 1941, um evento para a imprensa foi realizado a bordo de um avião de carga Navy, no qual a estrela de Hollywood Veronica Lake, famosa por seus papéis de mulher fatal em filmes noir, entreteve os passageiros. Em 1948, em um voo que decolou do aeroporto na região do Queens em Nova York, o Idlewild, depois rebatizado John F. Kennedy, a Pan Am projetou o filme “No tempo das diligências” (Stagecoach, 1939). Dirigido por John Ford, esse clássico western tinha no elenco John Wayne, Claire Trevor e Thomas Mitchel. Enquanto as aeromoças trocavam os rolos de película 16 mm em um projetor portátil, eram servidos aperitivos. Mas estes eram eventos esporádicos. Durante a década de 60 surgiu o verdadeiro “sistema de entretenimento de bordo”, o IFE (In-Flight Entertainment). David Flexer, um profissional de cinema, dedicou vários anos à criação de um sistema de projeção leve, compacto e automático para aviões comerciais, permitindo a massificação do entretenimento de bordo. A Trans World Airlines (TWA) comprou a ideia e os passageiros da primeira classe de um voo comercial regular desfrutaram pela primeira vez de um filme:jensen1_aero_marine_airways “O amor tudo vence” (By love possessed, 1961), direção de John Sturges para a United Artists, com Lana Turner e Jason Robards, exibido também regularmente nos aviões. Este sistema foi adquirido pelas outras empresas aéreas. Constituía-se de uma película super-8 em carretel loop, encaixada no projetor instalado no teto e projetado em tela à frente das poltronas, com a cabine de passageiros escurecida. O som era fornecido por fones de ouvido pneumáticos, substituídos por eletrônicos em 1979. Eram fornecidas ainda quatro programações de música em fita magnética, também em cartuchos loop.

Os brasileiros só tinham acesso a este sistema em voos internacionais, e, claro, com o som do filme original e sem legendas. Dez anos depois, foi inventado o videocassete de 8mm e com ele a possibilidade de ver mais de um longa-metragem, séries, desenhos animados e programas de televisão gravados. Eram utilizados projetores de vídeo com três canhões de cores, com a cabine ainda bem escura, pois estes aparelhos não tinham muita luminosidade. Em 1975 apareceram os jogos eletrônicos, e os passageiros passaram a contar com mais esta alternativa. O jogo era o “Pong”, que simulava o tênis de mesa, o primeiro lucrativo da empresa Atari Inc. Fazia parte dos melhores sistemas de entretenimento de bordo.jensen3_veronica_lake

Os projetores melhoraram muito, vídeo e música foram digitalizados e em 1988 houve a introdução das telas LCD de 2,7 polegadas na parte traseira de cada assento da primeira classe. Em 1991 esse acessório já estava em todos os setores do avião, inaugurando o entretenimento individual. O “IFE” mudava a passos rápidos e em 2007 aconteceram melhorias significativas na tecnologia de vídeo: no ano seguinte, a aviação incorporou monitores de alta definição. De filmes a jogos eletrônicos, passando por músicas, tudo se tornou disponível no formato HD. Mas os passageiros começaram a transportar seus smartphones, reprodutores de mp3, laptops e afins, criando a necessidade de conectar estes dispositivos. O BYOD (bring your own device), “traga seu o seu próprio dispositivo”, foi a base para a criação das tecnologias de conectividade a bordo que apareceram desde 2010. Alguns anos depois, as opções de entretenimento de bordo se expandiram contando com grande biblioteca de conteúdos, a partir do próprio dispositivo, utilizando o aplicativo da companhia aérea, cujo download deve ser feito antes do embarque. Só assim o passageiro terá acesso também às informações de voo, isto se o aplicativo funcionar de primeira, senão é preciso ir fazendo tentativas. Mas não se podem utilizar certos modelos de smartphones incendiários, como aconteceu quando um destes dispositivos pegou fogo. Por sorte o avião ainda estava no solo, mas os passageiros saíram em situação de emergência e embarcaram em outro avião.

jensen4_stagecoach

Portanto, quem viajar, trate de trazer seu próprio dispositivo, fones e se familiarize com a tecnologia, ou traga na bagagem o bom e velho livro, para não se entediar. Isto enquanto os livros e as publicações ainda forem permitidos, a não ser que algum terrorista resolva inventar um livro que exploda. Com sua leitura em papel, você estará voltando ao início do século passado!

 

 

 

Legendas

1) A primeira exibição, em 1921

2) Aeromarine Airways

3) Veronica Lake

4) No tempo das diligências

Leia mais

Deixe uma resposta