Lailana Krinski

Pequeno, mas com exuberante claridade, o espaço que a artista, crítica de arte e arte-educadora Lailana Krinski ocupa é tingido de sol, respeitando também a suficiente obscuridade, quando necessária.

O embate da artista com os espaços vai desde ocupar esse pequeno recinto no Centro da cidade, a vencer de bicicleta diariamente os quilômetros que a separam da escola onde leciona no bairro Xaxim. No trajeto, quarenta e cinco minutos de ida e outros quarenta e cinco de volta, sua alma se alimenta do subsídio quer saído de si, quer se derramando da paisagem. A cidade, o vencer da distância parecem ser, se não questão resolvida, coisas a serem exploradas sem medo.

E na solidão de seu pequeno ateliê, em meio a uma ruidosa confusão, o embate é organizar ou criar novas e inusitadas formas. Seus desenhos, suas esculturas, seus planos de aula, enchem a atmosfera de ideias cujos olhos semeiam o desejo da beleza e da provocação.

 

Serviço
O trabalho de Lailana Krinski pode ser visto na mostra Aspereza, com curadoria de L.C. Salvaro, na Ybakatu Espaço de Arte, até 30 de abril, bem como no site http://cargocollective.com/lailanakrinski.

Texto e fotos de Lina Faria

Deixe uma resposta