A fascinante Cris Brenner

Um lugar especializado em drinks, delicioso, decoração descolada (lembrei de Nova Iorque), abriga uma também bela e criativa mulher. Eu a vi. Elegante. Muito. É alta, cabelos soltos, à altura dos ombros, nenhuma pintura no rosto. Movimentos de felina, desenvolta como adolescente, majestosa como princesa incógnita.

Cris Brenner criou o Officina Restô Bar. Arquiteta, urbanista, usou desses talentos e os de quem viaja o mundo com olhar atento e sofisticado. Ela deixou a arquitetura para ser empresária da gastronomia, nem por isso menos fascinante e criativa.

Sua arte consiste em ser ela própria. Nela se realiza o perfeito equilíbrio entre os extremos. É a um tempo forte e luminosa, intensa e descontraída, jovem e amadurecida, tocada dessa beleza que vai da graça de menina à mulher determinada em seus objetivos.

Tem dois filhos, Olivia e Mateus, que provam a maternidade bem realizada. Olivia é a sua sócia e cuida das finanças. Mateus estuda no Canadá. É designer gráfico, com fios de talento herdados da mãe.

Há outra Cris além do Officina. Sua vida também é sol, mar, a natureza. Adora conhecer novos lugares, esportes, pedalar, escalar e fazer trilhas são fontes de inspiração e momentos de relaxamento, diz ela. Está sempre pronta para todas as aventuras que possa viver com os amigos.

Aliás, a amizade é um traço essencial dessa mulher. Gosta de reunir os amigos para a leveza da conversa e sempre há uma boa comida para esperá-los. Então, diz uma amiga, a sua presença se impõe, irresistível, a falar, vibrar. Apaixonante. Daquelas pessoas que queremos amigas. Próximas. Cris ilumina a vida de todos ao seu redor.

 

Foto: Fernanda Pompermayer

 

 

Deixe uma resposta