Curitiba

Sou daqueles Curitibanos apaixonados por Curitiba. Adorava os textos da Ilana Lerner, em sua coluna aqui na ideias, exaltando nossa cidade.

Muito do que temos e somos reconhecidos mundialmente, deve-se a Jaime Lerner, e isso é chover no molhado.

Muito também ao Rafael Greca, atual prefeito e outro apaixonado por Curitiba. Tenho muita esperança neste seu mandato. Tenho visto boas movimentações na cidade por obras da prefeitura.

Vi, dia desses no Facebook uma postagem do meu amigo e companheiro de Rotary, Camilo Turmina, que representava a ACP, em uma reunião com o prefeito, na parceria do projeto Rosto da Cidade. Naquele mesmo canal, postei a sugestão que é o alvo deste artigo.

Pois bem, a sugestão é que esse projeto possa abranger a recuperação das áreas externas de bares, restaurantes e cafés, dando-lhes o charme que eles têm nas cidades europeias, até porque Curitiba é a mais europeia das capitais brasileiras.

Temos na Rua XV dois tradicionais bares, o Mignon e o Triângulo, que, não sei há quantos anos, tem o mesmo layout de seu espaço externo com suas cadeiras e mesas enferrujadas e aquela cobertura tipo ponto de ônibus já completamente desgastada pelo tempo e sem manutenção. Aos seus lados temos outros espaços gastronômicos que poderiam aderir ao espaço externo para atendimento.

Claro que tudo isso bem projetado, respeitando a circulação dos pedestres, mas tem espaço para todos. Ali é nosso cartão de visitas, Boca Maldita, Bondinho etc.

A iluminação da XV está um charme com suas luminárias retrô e luzes amarelas, além das floreiras sempre bem cuidadas. Certamente esse espaço ganharia muito com essa atenção às áreas externas. Pasmem, a Confeitaria das Famílias, tradicional ponto de encontro dos curitibanos há décadas, não oferece uma área externa aos seus clientes.

Para os que acharam muito esnobe a referência europeia, fiquemos pela América do Sul mesmo, basta ir à Buenos Aires e ver seus maravilhosos cafés. Vejam o charme que emprestam à capital Argentina.

Rogo para que este artigo chegue às mãos de nosso prefeito Rafael Greca, sem dúvida, um curitibano apaixonado, viajado e culto, nem que seja pela intervenção divina de Nossa Senhora da Luz dos Pinhais, nossa padroeira, para que ele possa dar esse presente à Curitiba e a nós curitibanos. E também a todos os turistas que tem nos visitado cada vez mais.

Viva Curitiba!

Deixe uma resposta