Problemas da Vida

Após 30 anos de profissão na área médica, sendo os últimos 15 dirigindo uma clínica especializada na prevenção e tratamento do stress, com certeza já vi as mais diversas situações consideradas problemas por seus protagonistas. Problemas familiares quer seja no relacionamento com o cônjuge ou na educação dos filhos; problemas pessoais das mais diversas ordens e também os problemas profissionais, relacionamentos interpessoais e finanças.

Existem situações imprevisíveis que simplesmente não tem como evitar, são inerentes ao fato de estarmos vivos e aos riscos associados a essa vida.

A questão que eu quero levantar é quanto aos problemas que nós mesmos criamos, seja por: negligência, ignorância, intolerância, teimosia, ganância etc; etc; etc.

Acompanhamos estarrecidos brigas entre torcedores de times adversários, mas mais estarrecidos ainda entre torcedores do próprio time, só que facções de torcida que se rivalizam entre eles próprios.

Encontramos nas questões religiosas, pastor chutando a santa porque na sua igreja não aceitam idolatria a imagens.

Brigas de trânsito por situações corriqueiras de buzinadas ou distrações a que todos estamos sujeitos. O outro desce armado e sem pensar acaba com a vida do outro e claro com a sua própria.

Radicalismos de todas as ordens: político, religioso, racial, sexual e por aí vai.

Vivemos no mundo da razão. Não no tocante ao equilíbrio, infelizmente, mas sim, da verdade. Das muitas verdades que me dão a minha razão, sem espaço para o diverso. Sem chance para o contraditório. Vale o que eu penso e não o que possa ser.

Assim, vamos enfrentando esta vida com suas agruras imprevisíveis e imponderáveis, mas também com os problemas evitáveis, que por questões pessoais, não evitamos. E aqui vale de novo a pergunta: Quantos de nossos problemas somos nós mesmos que criamos? Vale a reflexão de cada um, no sentido de rever seus conceitos e porque não, seus preconceitos. E já que estamos em reflexão, trago a lei dos 70/30 para pensarmos:

*Em um celular de ultima geração; 70% de suas funções não usamos.

*Em um veículo de luxo, 70% da velocidade e dos acessórios não são necessários.

* Se você possui uma casa muito grande, 70% do espaço total não é usado, serve apenas para a diarista reclamar.

*Em nossos guarda-roupas, 70% das roupas passamos até 1 ano sem usar. Se formos ser honestos, admitiríamos que algumas não tiramos sequer a etiqueta ainda.

*Em uma vida de trabalho e ganhos, 70% do que ganhamos é para os outros gastarem.

A reflexão tem que ser em cima do bom uso dos 30% restantes de tudo, pois o resto é só para dar problema e por falar problema, quantos dos nossos problemas somos nós mesmos que criamos?

Deixe uma resposta