Miau, a magia do humor

Miau Carraro nasceu em Curitiba. Aqui foi batizado e é patrimônio da cidade. Irremovível. Tentou, viajou, correu o mundo e correu perigo. Voltou. Curitiba é seu refúgio, seu porto, seu lar. E seu bar. Ele mesmo criou cinco, de grande sucesso de público, mas sempre fadados à extinção por razões que vão além de explicação teórica ou prática.

Nesta Curitiba nasceram os dois filhos, Natasha e Maurício. E sofre porque em Curitiba não vivem os netos Maya e Gael, que gostaria e não pode ver todos os dias, porque moram em Miami.

Miau estudou em muitos colégios, como convém a um espírito inquieto. Chegou à faculdade de Parapsicologia, assunto que o fascinava. Interrompeu, pois alguns professores não concordavam com ele. E ele não estava lá para ensiná-los.

Abandonou a academia e foi ser cantor. Para aproveitar outra vocação, iniciou carreira de ator. Foi longe, mas para garantir o sustento, trabalhou em dez campanhas políticas. E para aproveitar o embalo, fez a própria, a de vereador, estimulado pelo exemplo do tio, Ney Braga.

Nessa convivência com a política trabalhou na Casa Civil e como assessor do Cerimonial. Não era bem isso que queria da vida e para não morrer de tédio, atacou de entrevistador e comentarista esportivo de televisão. Do jornalismo ficou algo, é colunista do jornal Bem Paraná há 17 anos.

E o humor? Sempre fez parte de sua existência. É humorista profissional há 16 anos, mas fez humor desde sempre, veia herdada do pai, que era cômico. Entusiasmou-se quando conheceu Diogo Portugal e descobriu que era exatamente aquilo que gostaria de fazer.

Se o humor herdou do pai, o talento para a cozinha veio da mãe. Nas temporadas oferece caranguejos. No resto do ano há tempo para pratos deliciosos. Sempre vai à cozinha, quando contratado ou quando lhe dá vontade e os amigos insistem.

Com Miau Carraro, a magia do humor diminui o desencanto, sua graça ameniza a desgraça. Nele, o sentido do humor aumenta a potência de viver. Potência que dá brilho ao mundo, sob outra lógica, costurado pelo fio da leveza. Um fio feito de esperança. Iluminado por uma ilusão criativa que permite suportar a vida como ela é.

 

Deixe uma resposta