Não acaba nunca

Muito imprudentemente, o sociólogo Francis Fukuyama anunciava, no já longínquo 1992, o “Fim da História”. Com a derrocada comunista, o mundo encontrara na economia de mercado seu modelo definitivo de sociedade. Ingenuidade ou mero polemismo, melhor que tivesse anunciado o fim de uma etapa histórica, mas jamais o fim da História que, afinal, tem a infinitude na essência. Eis que, […]

Continue lendo »