O beco

A lua se escondia em negras cortinas de névoa, espiando a noite por pequenas frestas. Ele se sentia observado e deslizava pensativo pelas sombras. Os bares ressoavam batidas vulgares e risos ébrios, o ar trazia aos lábios o sabor da sarjeta: mijo e cigarros. Nas ruas estavam apenas os que foram desprezados pela vida, as presas fáceis do destino: prostitutas, […]

Continue lendo »

Para sempre

A grande ironia do universo é que a vida passa mais rápido do que nos damos conta, acaba num piscar de olhos e mesmo assim vivemos cheios de “para sempre.” Ouvi em algum lugar que o “para sempre, sempre acaba”, sorte a nossa. Para o mundo não há diferença entre a vida toda ou uma folha caindo numa tarde de […]

Continue lendo »