Eu acuso!

armando

Paris, agosto de 2017. A cidade-luz está de férias. Não se vê nenhum burburinho em qualquer lugar, seja ele turístico ou não. Aparentemente tudo está calmo. Vários pontos do comércio e restaurantes estão fechados com o anúncio de férias coletivas em suas portas. Todos voltarão ao final do mês ou em setembro, assim eles declaram. O sol se faz presente […]

Continue lendo »

Melancholia!

armando

Quando assisti ao filme Festa de Família do diretor dinamarquês Thomas Vinterberg em 1998, que trata do abuso sexual no meio familiar, fiquei fortemente impressionado com aquele jeito peculiar de se fazer cinema. Então, freneticamente, fui buscar informações sobre ele e descobri a existência de um interessante movimento liderado por cineastas dinamarqueses denominado Dogma 95. Ele fora propositadamente lançado em […]

Continue lendo »

Matadouro 17

armando

Matadouro 17 é um título inspirado no livro metalinguístico Matadouro 5 do escritor Kurt Vonnegut, uma obra surreal inesquecível e com uma crítica social das mais criativas e relevantes que já li na vida. Matadouro é, sem dúvida, uma palavra que diz respeito ao último escândalo da República (Operação Carne Fraca) que fulminou – só naquele momento – com a […]

Continue lendo »

Felicidade

armando

Certo dia em uma roda de amigos alguém fez uma velha pergunta: “o que é, de fato, felicidade?” Velhas respostas vieram em forma torrencial. E foram respostas tão desinteressantes e repetitivas que fluíram na mesma intensidade. A explicação do fenômeno é simples, pois essa é uma questão que machuca o ser humano por se confundir com a própria maneira e […]

Continue lendo »
1 2 3 4