O mais carioca dos mineiros

bellinho_abre

Ouro sobre azul. Nada mais exato que a expressão. Relembro o “escrete mineiro”, aquele onde despontavam, com intenso brilho, talento inegável, nomes assim: Fernando Sabino, Paulo Mendes Campos, Hélio Pelegrino e Otto Lara Resende. Sem contar com os titulares absolutos: Drummond e Pedro Nava. Caso seria de lembrar o parentesco de tal elenco, notadamente, com a camisa estrelada do Cruzeiro. […]

Continue lendo »

Guilherme Voitch. Ed. 207

voitch_abre

Escritores paranaenses em coletânea A Biblioteca Pública do Paraná lançou a coletânea O tempo visto daqui: 85 cronistas paranaenses, no último dia 13 de dezembro. O livro reúne de forma inédita mais de um século e meio de produção, e publicação, de crônicas na imprensa paranaense. Os leitores vão encontrar desde textos veiculados no jornal O Dezenove de Dezembro, primeira […]

Continue lendo »

A Voz do Silêncio

edmilson

Para ouvir a “voz do silêncio”, isto é, a voz de nosso ser, de nosso espírito, é necessário morrer como seres passionais, é necessário tornar o coração piedoso, dissolver todo sentimento de separatividade, estar pronto para matar a dor e a causa da dor naquele que sofre. Para ouvir “a voz do silêncio”, temos que nos distanciar de nossos sentidos, […]

Continue lendo »

O balé no cinema

jensen0_abre

Este tema foi diversas vezes abordado no cinema, mas alguns filmes se sobressaem em termos de coreografia, dança, música, pantomima e bailarinos, não apenas como pano de fundo para alguma trama. O filme inglês “Os sapatinhos vermelhos” (The red shoes, 1948) foi escrito, produzido e dirigido por Michael Powell e Emeric Pressburger, com Anton Walbrook, Marius Goring, Moira Shearer e […]

Continue lendo »

Os sete pecados capitais e a MPB

adriana

— Parte VI —   É da condição humana sentir ira. Falar o contrário não é realista. Segundo teoria científica, todos os cérebros mais primitivos da nossa evolução de alguma maneira ainda se acomodam nos nossos. Passaram os milênios a deixar resquícios a cada nova experiência da transformação. Somos todos selvagens cobertos pelas camadas das civilizações. O que esperar diante […]

Continue lendo »

Ruptura e inovação

mazza

Há quem compare o ocorrido no Brasil agora com 1960. Marco da maior arrancada do Paraná como sociedade organizada. Tudo veio em uma eleição para lá de ideológica com Jânio Quadros. Ney Braga, o eleito da terra, tinha assumido claro compromisso com o vencedor como se deu agora com Ratinho Júnior e Bolsonaro. Identificação foi tanta que o slogan neysta […]

Continue lendo »
1 2 3 68