Tiradentes, o que restou de nosso herói?

tiradentes_0_abre

O contexto do século 18 mostra, em linhas gerais, o Brasil como colônia portuguesa. Colonizado, o país estava entregue às ordens do patrão, e elas trabalhavam para mantê-lo assim. Impostos cada vez mais pesados, leis que proibiam o desenvolvimento industrial e comercial, pouquíssima influência política. Portugal tratava o Brasil como um apêndice da nação, que servia para exploração e retirada […]

Continue lendo »

O Haiti é aqui

haiti_0_abre

Ao ver o colégio onde trabalhava transformado em destroços, Rony Rémy sabia que o futuro no Haiti era incerto. A escola, que pertencia ao seu irmão, tinha virado pó. As esperanças de uma vida melhor em sua terra natal estavam por um fio. Durante quatro anos, ele tentou seguir a vida ao lado da família. Mas a situação era calamitosa. […]

Continue lendo »

Da amizade & dos amigos

simoes

Com base na leitura de livros, jornais e revistas, tive oportunidade de coligir, ao longo das últimas décadas, dezenas e dezenas de pensamentos, epigramas, aforismos, provérbios, máximas etc., gravitando em torno de um dos temas da minha especial predileção. Refiro-me à amizade e aos amigos. Esses fragmentos amistosos – ou amicais – são por vezes semelhantes, formal e conteudisticamente. Mas […]

Continue lendo »

Mosteiro do Encontro*

mosteiro-0-abre

SILÊNCIO ALIMENTADOR A 70 quilômetros de Curitiba, monjas repetem o “Ora et Labora”, de São Bento. Acolhem os visitantes como “outro Cristo”, em parte graças à doação de uma desconhecida que um dia acolheram. O espaço é de refrigério espiritual, dispensa pré-requisitos religiosos. Sentado na última fila dos bancos, enxergo de imediato duas fisionomias amigas, amizades comigo iniciadas há pouco […]

Continue lendo »

Precisamos acariciar a liberdade

liberdade

“A Origem do Mundo” (Gustave Courbet), “Saturno devorando um filho” (Francisco de Goya), “O Juízo Final” (Michelangelo), “Madame X” (John Singer Sargent) são algumas das muitas obras que estampam a História da Arte e que marcaram o entendimento do homem sobre a vida. Assim como “1984”, de George Orwell; “O Crime do Padre Amaro”, de Eça de Queirós; “Madame Bovary”, […]

Continue lendo »

Vitória da sordidez

waack_fabio

A esquerda que amarga saudades da cleptocracia petista comemora com bumbos e trombones um dos feitos mais sórdidos que já cometeu. Inconformada desde a deposição de Dilma Rousseff, consegue sua primeira vendeta: a demissão de um jornalista que discorda das ideias e das práticas da era Lula, essas que levaram o país ao desastre e a própria esquerda à extinção […]

Continue lendo »
1 2 3 10