Jamil Snege: Criador e criatura de um itinerário nonsense

Sem compromissos cronológicos, visões — de 1960 a 2003 — de momentos para sempre memoráveis sobre aquele que só quis ser o que foi: paranaense, provinciano, universal, iconoclasta, underground (ou avant-garde?), crítico de seu tempo, cronista, contista, sociólogo, marquetólogo, publicitário, modelador de políticos, homem de espírito, amigo, genioso, genial, “pão-duro”, generoso. Enfim, o Jamil, acima e além da crítica literária. […]

Continue lendo »

O quarto em Arles

Entenda o revolucionarismo conservador do pintor holandês   Certamente estamos diante de uma das obras mais contestadoras da história da arte. Basta um olhar um pouco mais clínico para perceber o teor político de seus elementos. A primeira questão, no entanto, diz respeito à propriedade do quarto. Especialistas garantiram que se trata de uma representação do quarto de Van Gogh, […]

Continue lendo »

Lágrima por Ivens Fontoura

Perdemos o Ivens Fontoura. Artista plástico, designer, professor, ativista, uma figura referencial na vida cultural do Paraná. Fontoura ao longo da sua vida exerceu as atividades múltiplas, como artista e profissional. Foi, além de designer, critico e curador de arte e desing, fotógrafo, cenógrafo, artista plástico, museólogo e jornalista. Sobre ele, temos uma definição que considero definitiva, feita pelo professor […]

Continue lendo »

Os Átrios de Memória de Rones Dumke

“A bondade atenciosa do anjo me acalmou consideravelmente, e aliviado pela água com a qual ele havia repetidamente diluído meu vinho, eu finalmente encontrei a calma suficiente para ouvir seu extraordinário discurso.” (Edgar Allan Poe, O Anjo do bizarro)   Ele é um gentleman! Elegante no agir e no falar. Seu presente se fundamenta no passado, é um verdadeiro herdeiro […]

Continue lendo »

Pobre língua portuguesa

Pasmem. O ministro da Educação, Abraham Weintraub, semialfabetizado, conseguiu, em um mês, cometer 33 erros crassos de português em sua conta no Twitter. Nada surpreendente, se considerarmos que Jair Bolsonaro e sua trupe decidiram encarnar de vez o papel de inimigo da cultura. Os erros de concordância e regência, os barbarismos, as obscuridades, a utilização caótica dos pronomes e das preposições […]

Continue lendo »
1 2 3 21