Quadra gastronômica

arena

É unanimidade: curitibanos acham a cidade limitada. São os mesmos restaurantes, os mesmos bares, as mesmas pessoas. Faltam variedades. Mas, nos últimos anos, a cidade vem mudando, ganhando opções, consolidando-se como polo gastronômico. Já é a cidade brasileira com maior número de marcas de cervejas artesanais. Nesta levada, de mudança e crescimento, é que surge a Quadra Gastrô. Implantada no […]

Continue lendo »

O maldito gosto do sabão

polz-179

“Seu livro é ruim”. “Seu livro tem defeitos”. Imagino como deve ser desagradável para um escritor ouvir esse tipo de coisa. Sobretudo numa época em que autor e obra tanto se confundem, fazendo da literatura (e de outras expressões artísticas) tão-somente uma expressão do eu infantil, isto é, do narcisismo. Conheço o contista Márcio Renato dos Santos de outras épocas, […]

Continue lendo »

Para desespero do neófobo

paulo-177

Sou inegavelmente um neófobo. Não me orgulho disso. Aprendi a ser assim depois de inúmeras decepções com jovens gênios, promessas, supostos virtuoses das letras e coisas afins. É uma pena, eu sei. Provavelmente ando perdendo a oportunidade de ler muitas coisas boas. Neófobo que sou, pois, foi com aquele olhar meio constrangido que recebi toda prosa (assim, em minúsculas mesmo), […]

Continue lendo »

Cultura sempre, com ou sem ministério

caetano-erasmo

Caetano Veloso e Erasmo Carlos em apresentação do OcupaMinc. Foto: Divulgação Houve uma grita geral entre artistas sobre o sepultamento do Ministério da Cultura. Teve gente contra, gente a favor, gente que levanta protesto, gente que fez piada. Teve muita ladainha e pouca informação de verdade circulando. Gosto de saber dos fatos, dos números, das notícias que diminuem as possibilidades […]

Continue lendo »

A improvável arte dos mortos

cemiterio2

Longe de qualquer estereótipo gótico ou coisa assim, Clarissa Grassi sempre gostou de frequentar cemitérios. Não pelo lado mórbido da paisagem, e sim pela calma e tranquilidade que ela evoca. “É um lugar quase catártico”, diz. “Eu gostava de caminhar pelas alamedas, admirar as esculturas”. Até que, no começo dos anos 2000, o que era apenas um refúgio virou uma […]

Continue lendo »

Umberto Eco em Curitiba

capa-umberto-173

Em uma de suas crônicas mais interessantes, “O Carregador de saxofone”, Dante Mendonça conta a passagem de Umberto Eco por Curitiba, em 1980. Aqui vai um trecho antológico, que narra o encontro de Eco com outro gênio, Sérgio Mercer. “Poucos o conheceram pessoalmente. Dos primeiros teóricos das histórias em quadrinhos, o autor de ‘O Nome da Rosa’ deu uma palestra […]

Continue lendo »
1 2 3 9