Lerner a Lerner

Foi Vinicius de Moraes quem, por um processo de divertida paródia, fez do sábado o dia da criação. Nada de descansos, nem modorras: júbilo, celebração. Ao ler as crônicas de Jaime Lerner (Quem cria, nasce todo dia, Travessa dos Editores, 2014, 212 páginas), fica ainda mais fácil de seguir esse preceito tão humano que nenhuma reunião ensina. Fernando Pessoa ambicionava […]

Continue lendo »

Laís Pires. Ed. 212

Junho é um mês festivo pela própria natureza. Além do Dia dos Namorados, temos todas as festas juninas e shows incríveis. Aqui algumas dicas imperdíveis:       Milton Nascimento apresenta, em Curitiba, a turnê “Clube da Esquina”, uma homenagem a um dos movimentos mais importantes da música brasileira, surgido nos anos 1970, em Minas Gerais. O show reúne canções […]

Continue lendo »

Guilherme Voitch. Ed. 212

Curitiba ganha um novo (e seu maior) shoppingO maior shopping de Curitiba será inaugurado no próximo dia 5 de junho. Localizado na rua Konrad Adenauer, 370, no Tarumã, o Jockey Plaza Shopping terá mais de 200 mil m² de área construída, 400 lojas e 28 opções na praça de alimentação, além de um boulevard gastronômico com oito restaurantes e vista […]

Continue lendo »

De herói a vilão

Sergio Moro é autor de um feito excepcional na história brasileira pelo comando seguro da luta que devassou o antro da corrupção no país. Foi fator-chave da desmistificação da classe política e também do resultado das eleições que acabaram beneficiando a direita, ao esmagar os tentáculos, não apenas da esquerda e de todo o sistema de forças que caracterizava nosso […]

Continue lendo »

Um poeta se guarda

Um poeta se guarda e emerge da lagoa em Amplo espectro! O título da obra de Roberto Prado veio a calhar, pois a pergunta era “como um poeta de seu tamanho não tinha publicado um livro?” A comprovar que para ser grande não é necessário reunir textos numa sequência de páginas. É sugerido que o autor já nascera grande: “com […]

Continue lendo »

Uma wagneriana

“A obra de Wagner nos dá a oportunidade de refletir sobre os valores mais importantes e profundos de nossa existência e de vislumbrar um mundo transformado para as próximas gerações”   Um guia dedicado de Parsifal, a última obra de Richard Wagner, só poderia ser produzido por uma wagneriana, uma que visse o abismo e não se encolhesse, que mergulhasse […]

Continue lendo »

Fernando Pessoa & o Prêmio Nobel

Não sei se o assunto já foi abordado por alguém, algures. Penso que não. Pelo menos, estou escrevendo com base nessa suposição apriorística. Começarei, de modo heterodoxo, antes de entrar in medias res, pela citação de um trecho da carta que Fernando Pessoa dirige ao amigo Adolfo Casais Monteiro (então com trinta anos de idade), poeta embrionário que haveria de […]

Continue lendo »

Quase sempre perdida

A história vista de baixo. Para os historiadores, é a possibilidade de compreender os movimentos não só de opressão, e sim de resistência e de luta da classe operária e camponesa. Talvez, se fosse o caso de analisar o livro Benedito Rosário, de João Urban, na perspectiva histórica, a abordagem escolhida seria a marxista dos britânicos E. P. Thompson e […]

Continue lendo »
1 2 3