Prateleira. Ed. 219

Griffin & Sabine A primeira indicação do ano é de Ana Paula Peters, professora da Escola de Música e Belas Artes do Paraná (UNESPAR), especialista em História da Música, mestre em Sociologia e doutora em História pela Universidade Federal do Paraná. Sua indicação é Griffin & Sabine: uma correspondência extraordinária (1991). Griffin & Sabine é o primeiro livro da trilogia […]

Continue lendo »

Editorial. Ed. 219

Jair Bolsonaro é um mestre da dissimulação e do engodo. Ele se move por voluntarismo, cujo efeito deletério o país já conhece, associado a agrados baratos e linguajar fácil para o “povão.” Parece ter aprendido ainda a arte de tergiversar. Lança uma ideia estapafúrdia por dia, ocupando todos os espaços com debates inócuos que acabam por escamotear sua incapacidade de […]

Continue lendo »

Ópera de arame farpado

Arquitetos e urbanistas que fizeram intervenções em Curitiba, jamais poderiam imaginar que a paisagem histórica hibernada – seu casario tombado – ficasse sob ameaça clara e contundente de transformar-se, lenta e progressivamente, num cracódromo; e a sua Ópera de Arame numa casamata institucional de um legislativo distanciado do povo. Já por duas vezes – uma substituindo a Câmara Municipal e […]

Continue lendo »

Cuide dos meios, o fim cuidará de si mesmo

A frase acima é do grande Mahatma Gandhi, e resume bem com o que, afinal, devemos nos preocupar. Passamos nossa vida escravos do passado, revivendo e ressentindo, não permitimos a cicatrização de feridas, independente se profundas ou superficiais. Parece que valorizamos, inclusive, as mais superficiais. Somos escravos de “coisinhas”, as quais damos muita importância. Se não estamos no passado, adoramos, […]

Continue lendo »

Terrorismo Cultural

O Brasil está cada vez pior na fita. Somos um país desigual, governado por uma trupe racista, violenta e impune. O presidente da República é figura emblemática dessa situação. Em um ano de governo, o troglodita Jair Bolsonaro restaurou a censura, desencadeou o terror cultural, baseado em teses grotescas que provam seu caráter e despreparo, destroçou o sistema educacional público, […]

Continue lendo »

Eu, Marianna Camargo

Atividade profissional: jornalista, escritora e bailarina.   Atividades outras: viajar, ler, sonhar talvez, quem sabe?   Principais motivações: as lutas sociais. A fome e a falta de perspectiva.   Qualidades paradoxais: generosidade e indignação.   Pontos vulneráveis: coração e pés.   Ódios inconfessos: formalidades sociais e pessoas extremamente perfeccionistas.   Panaceias caseiras: acender uma vela para Santo Antônio, tomar banho […]

Continue lendo »

Pobre língua portuguesa

Pasmem. O ministro da Educação, Abraham Weintraub, semialfabetizado, conseguiu, em um mês, cometer 33 erros crassos de português em sua conta no Twitter. Nada surpreendente, se considerarmos que Jair Bolsonaro e sua trupe decidiram encarnar de vez o papel de inimigo da cultura. Os erros de concordância e regência, os barbarismos, as obscuridades, a utilização caótica dos pronomes e das preposições […]

Continue lendo »

A coisa tá ruça!

Quando estamos diante de uma situação difícil, costumamos dizer que a coisa tá ruça. Ruça ou ruço significa pardacento ou grisalho. Mas, segundo o dicionário Houaiss, ruça ou ruço, passou a significar “complicado, cheio de adversidades, de dificuldades; perigoso, apertado.” Parece a definição perfeita para o governo de Jair Bolsonaro. Nenhum governo se daria ao luxo de priorizar o supérfluo […]

Continue lendo »

Ode a Fernando Pessoa

Não! Não cantarei teu Canto, tua Obra, tua Vida, sinfonia fantástica de palavras gravitando em órbitas perfeitas, desenhando no cosmo branco do papel vazio constelações, galáxias. Não cantarei as odisseias, as ilíadas, os périplos ásperos no infinito pélago do Desconhecido, nem as lutas insanas com o fado cruel, os erros quotidianos, as dúvidas vãs, os sonhos inúteis, as esperanças adiadas, […]

Continue lendo »
1 2