Roberto Campos, o homem mais lúcido do Brasil, era meu parente

roberto-campos

O Roberto Campos era irmão da ex-mulher do tio-avô da Ana Luisa, minha mulher. Para dizer de outra forma: Campos era irmão da ex-cunhada da avó da Ana Luisa. Dando nomes: a irmã do senador, conhecida como “Catitinha”, era casada com o “Tito”, irmão da “Vó Cô” (Clotilde), mãe da minha sogra, Heloisa Caron. Não é propriamente um parentesco consanguíneo, […]

Continue lendo »

Minha passagem pela UNE

collor

Fui apresentado pessoalmente à União Nacional dos Estudantes no Congresso de Campinas, em 1991. Antes disso, para mim e outros tantos militantes do movimento estudantil, a UNE era uma entidade mítica. Conhecíamos a história, ouvíamos falar, mas na vida real não existia. Fundada na década de 30, a UNE tinha sido protagonista de grandes momentos da República. Andava meio apagada, […]

Continue lendo »

No speaker corner Mandela é terrorista. A boca maldita de Londres

corner

Frequento a Boca Maldita (batizada assim por Abrão Fuchs, conta o Cid Destefani) de Curitiba há muito anos. Desde criança. Sou oficialmente um cavalheiro da boca maldita, comenda que se outorga desde 1956. Anfrísio Siqueira inventou tudo isso. Recebi minha comenda há dez anos, no jantar oficial que se realiza todo final de ano. O professor Rene Dotti era o […]

Continue lendo »

Autorizada? Nem a biografia de Madre Teresa de Calcutá

paula

Sorte teve Plutarco. Escreveu biografias dois mil anos antes de Paula Lavigne. A tal Paula Lavigne (ex-mulher do Caetano – único “título” que costuma ostentar) passou a defender que biografia só pode ser publicada se devidamente autorizada pelo biografado. E o biografado, é claro, só autoriza biografia de boas passagens. Ridículo. Boas, para os leitores, são precisamente as passagens que […]

Continue lendo »

Os protestos, é claro

ninja

Aprecio muito – e desde sempre – um bom protesto. Qualquer protesto. Aliás, sou fanático por um protesto. Pela história dos protestos. Da Primavera dos Povos, de 1848, até à recente Primavera Árabe. Ainda criança, acompanhava meu pai nas Diretas Já. No Impeachment, do Collor eu até discursei. Aliás, em tempos de estudante o que mais fiz foi protestar (DCE, […]

Continue lendo »

Faleceu Thatcher. Sua lição para os portos brasileiros

margareth

O Brasil anda às voltas com a Medida Provisória 595, concebida para alterar a regulamentação da operação portuária no Brasil. Mais de duzentos anos depois da abertura dos portos, por D. João VI, tudo ainda funciona muito mal nos portos brasileiros. A ineficiência é conhecida, mas vale recuperar alguns dados bem objetivos. Há poucas semanas a revista Época mencionou estudo […]

Continue lendo »

Cem anos de Vinicius

vinicius

Há quem possa discordar, mas Vinicius merecia muito mais do que Oscar Niemeyer ter chegado aos cem anos. Aniversário que comemoraria agora em outubro deste ano. Vinicius faz muita falta. Morreu moço demais. Antes mesmo que eu, de tão moço, tivesse me dado conta de Vinicius vivo. Conheci Vinicius já morto. Se nosso poetinha foi realmente importante – e que […]

Continue lendo »

Fora meritocracia

merito

É quase inacreditável. Deveria ser inacreditável. Deveria ser impossível, mas a verdade é que o pitoresco lema que dá título à crônica – Fora meritocracia – era destaque em faixa de abertura do protesto de servidores municipais mês passado. Isso mesmo: fora meritocracia. Lema gritado em coro melódico típico de protesto. Noutras palavras, o que diziam os funcionários era: fora […]

Continue lendo »
1 2 3 4