Castidade no carná e na MPB

mazza

A propósito das constantes investidas sobre apropriação cultural e o decálogo do politicamente correto, suscitados tantas vezes especialmente no carnaval, é sempre aconselhável submeter esses questionamentos ao tempo em que foram lavrados. Em lugar de pretenderem enterrá-los como Rui Barbosa tentou com os documentos da escravidão, com o sentido de expurgá-la de nossa memória, o aconselhável seria olhá-los como perspectiva […]

Continue lendo »

Luz enlouquecida dos pinhais

mazza

Do pinheiro é que não nos desgarramos  e tanto que o prefeito anunciou nosso Vale do Pinhão, silício bem curitiboca. Iconoclastas já o condenaram como arte paralisada, repetitiva, acrítica, acadêmica demais. Mas há pinheiros também de Alfredo Andersen, do miniaturista Virmond, de Viaro e de Miguel Bakun que neles adivinhava o místico e o fantástico. Pena que Bakun que navegou […]

Continue lendo »

13 anos cabalísticos

mazza-180

Nem todos os candidatos a prefeito e vereador do PT ousam definir a própria identidade, a estrela e o número da zebra, tão vitorioso nos treze anos. Da mesma forma que Michel Temer tenta fugir do público para driblar a vaia, os lulopetistas buscam ocultar a própria face. Aliás no Paraná isso foi flagrante mesmo em campanhas bem sucedidas do […]

Continue lendo »

Imperialismo já era

quixote

Em momento de excitação patrioteira, como era o tom da campanha presidencial de 1960, o divisor de águas entre nacionalistas e entreguistas, havia um redutor muito parecido com o de hoje entre coxinhas e petralhas. Essa circunstância mostra que a esquerda de hoje é como a daquele tempo com praticamente o mesmo ideário que sataniza o liberalismo ou qualquer sinal […]

Continue lendo »

Corrupção e o elixir da ideologia

mazza-178

Volta e meia quando os políticos são denunciados pela prática de corrupção a reação é inevitável, como se viu com Lula e Dilma, lembrando da extinta UDN, União Democrática Nacional, que explorava o tema de uma forma genérica e sem clara fundamentação. Numa delas a carga contra Getúlio Vargas, por supostos ganhos de aliados nos impostos da nossa barreira alfandegária […]

Continue lendo »

Vaia, um direito gutural

mazza-177

Como o bebê ao nascer dá o seu sinal de vida com o choro alentador para os pais, realçando-lhe a saúde e a bem-aventurança, a vaia em atos políticos é a contestação mais forte e instintiva nessas situações, e também nas artísticas. Aí se incluem as vaias a cantores clássicos como teria ocorrido com o genial Luciano Pavarotti (imaginem a […]

Continue lendo »

O vendedor de trovas

rua-xv

Fala-se costumeiramente que poesia é a literatura que menos vende. Isso é axiomático, tal o relato das editoras que mostram o fiasco mesmo de gênios como Drummond de Andrade, Manuel Bandeira, João Cabral de Melo Neto ou de figuras da província e com expressão nacional como Helena Kolody, Paulo Leminski ou ainda Emílio de Menezes, da transição parnasiana para o […]

Continue lendo »
1 2 3 5