Raul

Algumas coisas aconteceram comigo depois que você foi embora. Chorei por dias, abraçada em suas camisas, sem conseguir pensar no futuro como um tempo melhor. Me desfiz de todas as crenças. Tudo que eu sabia da vida e do amor desmoronou numa realidade diferente, pulsante e mais envolvente. Mergulhei nesse universo de desespero. Com o tempo fui me recompondo e, […]

Continue lendo »

Guido

Não era para ser assim, Guido. Eu já havia planejado o nosso fim e estava decidida a ir embora sem falar, sem despedida, sem desperdício de tempo. Por isso escrevia aquele bilhete quando você chegou. Mas todas as vezes que me olha, quando começa a escorregar as mãos pelas minhas costas, quando enlaça minha cintura… Todas as vezes, eu não […]

Continue lendo »

Daniel

E você queria que eu fizesse o que, Daniel? Quando você me disse que iria para cidade atrás de vida melhor para nós, acreditei. Controlei minhas vontades e fiquei muda para o mundo, num luto sem fim. Nem à casa de Dorinha eu ia mais. Os bailes de sexta-feira não existiam para mim e até uma volta na praça parecia […]

Continue lendo »

Francisco

Nunca soube se estava atraída por sua beleza ou intrigada por seu modo de me olhar. Nossos dedos foram se cruzando ao sabor dos dias e quando me dei conta não conseguia mais definir se o que eu sentia era por você mesmo ou pelo o que eu acreditava que você sentia por mim. O amor tem dessas coisas, Francisco, […]

Continue lendo »

Cássio

Senti o abandono antes dele chegar. Eu ainda recebia telefonemas e mensagens mas já sabia do fim. Não tinha motivos aparentes, não reconheci fatos, era a sensação, o sexto sentido decerto a trabalhar. Neguei porque eu ainda sentia as primeiras horas da paixão e meu corpo tremia num pensamento qualquer em que você estivesse. Eu tinha planos e datas de […]

Continue lendo »

Arthur

O que eu precisava mesmo, Arthur, era que você saísse da minha vida. Que evaporasse, sumisse nessa noite escura e não deixasse rastro. Não te esqueceria, mas não correria mais o risco de ficar nessa ciranda que me agarra e me puxa e me usa e me devolve ao nada para recomeçar no tempo da tua vontade. Queria mesmo que […]

Continue lendo »

Bernardo

Eu não sabia que aquela tarde de verão poderia mudar minha vida. Quando abri a porta e vi seus olhos um arrepio diferente correu em mim. Conversas, risadas, histórias. Depois, na despedida, seu corpo colado ao meu num abraço demorado me apontou um caminho, que não reconheci imediatamente, mas que ficou ressoando em mim durante muito tempo, até hoje, acho. […]

Continue lendo »

Relógio

Quando desceu do trem não havia viva alma à sua espera. Pegou mala, pacote, bolsa e sentou. Banco de madeira, chão sujo, relógio parado. Ficou com vergonha. Voltar pra casa sem dinheiro, sem promessa, sem futuro depois de correr mundo? Relógio parado. Era assim que se sentia: inútil feito ponteiro enguiçado. Conheceu aquilo que toma o coração, aprendeu outras línguas, […]

Continue lendo »

Roberto

É por isso esse olhar triste, Roberto? Me olhas com essas duas amêndoas como se eu fosse tua carrasca por que entro aqui, tiro tua roupa, depois a minha e faço tudo que gostas e que gosto e visto minha roupa e te deixo nu na cama e vou-me embora? É por isso que te queixas? Se te incomodas, Roberto, […]

Continue lendo »

Júlio

(Foto: Divulgação) Sim, estou aqui sem vontade de compromisso. Não pensei em amor, laços ou dramas. Só vim com os desejos da carne. Com muita paciência e didática, te digo, desabotoe meu vestido. Deixe que o pano escorra até o chão e revele o que tenho para te oferecer. Tudo que tenho. E tudo é isso: corpo. Pernas, braços, bunda, […]

Continue lendo »
1 2 3 4 5