Flaubert, o mestre (esquecido) de Eça de Queiroz

1 Na sua obra singular – Correspondência de Fradique Mandes –, Eça de Queiroz, querendo caracterizar o estilo do diletante autor das Lapidárias, coloca na boca do biógrafo estas palavras: A forma de V. Exa. é um mármore divino com estremecimentos humanos. Palavras expressivas e sintomáticas, na medida em que denunciavam e traduziam uma visão muito especial – muito eciana, […]

Continue lendo »

Como descobri o Paraná

Fernando Sabino nasceu em 1923, em Belo Horizonte. Foi jornalista, escritor e cineasta. Iniciou-se na escrita muito cedo e com 18 anos publicou seu primeiro livro de contos: “Os grilos não cantam mais”. Sabino se aventurou em romances, contos e crônicas. Seus livros “O encontro marcado”, “O homem nu” e “O grande mentecapto” são destaques de sua obra. Mas o […]

Continue lendo »

Laís Pires. Ed. 210

O mês de abril está recheado de atividades culturais, como shows e peças de teatro de renomados artistas e de nossos talentos locais. Entre eles destaco a cantora CIDA AIRAM, que no dia 17, no TEATRO PAIOL, às 20 horas, lança seu segundo trabalho fonográfico, o CD “Nós”, com a participação de um convidado para lá de especial: o cantor/ator […]

Continue lendo »

Mulheres inventadas: o protagonismo feminino

Olhar para o espelho e não se reconhecer na imagem refletida. Aquele indivíduo que existia até então deixa, ao menos temporariamente, de existir. Essas transformações foram sentidas na pele de Nicole Lima quando estava grávida. Por quase dois anos após o nascimento do bebê, o cansaço e as mudanças no corpo tornaram-se uma realidade. “Muitas vezes é passada uma visão […]

Continue lendo »

Álbum de nossas vidas

  O volume de pessoas no lançamento de A cor do presente, o mais recente livro de contos de Marcio Renato dos Santos, chamou a atenção. Mas há outro detalhe que merece registro. No sábado, 9 de março, escritores, poetas, jornalistas, editores e produtores de texto, leitores e leitoras de fato foram ao Café Tiramisù, anexo ao Museu Guido Viaro, […]

Continue lendo »

A diáspora do povo judeu em direção ao Paraná

  Moritz Schaia percebeu que a vida na Polônia estava muito monótona. Trabalhar na indústria pertencente ao pai não estava em seus planos. Era início dos anos 1920 quando ele resolveu abrir mão de uma vida relativamente tranquila para escrever sua própria história. Partiu para a terra de seus ancestrais hebreus: a Palestina, no Oriente Médio. A origem de todo […]

Continue lendo »
1 2 3 7