PANIS ET CIRCENCIS / AINDA É TEMPO / PÁSSARO LIVRE / JANELAS / SUBVERSIVA / MAESTROS DO PODER

Juliana Brandão nasceu em 12/01/1979 em Curitiba. Poeta e médica veterinária, já assinou seus textos como JB Rayanne e Rayanne Stec e diz que costuma não se dizer escritora, “sou um caminho para as incorporações da poesia”. Ser o caminho, ser o passo, ser o corpo que treina para chegar e sentir. Tentar ser poesia, não só a mão que […]

Continue lendo »

A perenidade da arte

1 Ofício lúdico, exercício mágico: arte. Liturgia de assombro do homem precário, contingente, lutando para furtar-se ao império autocrático de Tanatos: arte. Relâmpago, rubrica divina que alguns médiuns eleitos riscam no in-folio do mundo: arte. Weltanschauung onírica: Cristalografia em flor do indescritível: arte. Projeção de tudo aquilo que, no homem, é ânsia de futuridade, apetência de beleza, fome de transcendência, […]

Continue lendo »

“É profundamente triste nem o bom senso ser mais permitido ao cidadão comum”

O escritor português Valter Hugo Mãe esteve no Brasil para acompanhar a adaptação teatral de uma de suas obras e participar do festival literário de Araxá. Em entrevista, fala sobre a necessidade de um debate mais “respeitador” e de sua percepção atual do país, cenário de seu próximo romance   Valter Hugo Mãe é uma espécie de resumo bem-acabado da […]

Continue lendo »

Lerner a Lerner

Foi Vinicius de Moraes quem, por um processo de divertida paródia, fez do sábado o dia da criação. Nada de descansos, nem modorras: júbilo, celebração. Ao ler as crônicas de Jaime Lerner (Quem cria, nasce todo dia, Travessa dos Editores, 2014, 212 páginas), fica ainda mais fácil de seguir esse preceito tão humano que nenhuma reunião ensina. Fernando Pessoa ambicionava […]

Continue lendo »

Laís Pires. Ed. 212

Junho é um mês festivo pela própria natureza. Além do Dia dos Namorados, temos todas as festas juninas e shows incríveis. Aqui algumas dicas imperdíveis:       Milton Nascimento apresenta, em Curitiba, a turnê “Clube da Esquina”, uma homenagem a um dos movimentos mais importantes da música brasileira, surgido nos anos 1970, em Minas Gerais. O show reúne canções […]

Continue lendo »

Um poeta se guarda

Um poeta se guarda e emerge da lagoa em Amplo espectro! O título da obra de Roberto Prado veio a calhar, pois a pergunta era “como um poeta de seu tamanho não tinha publicado um livro?” A comprovar que para ser grande não é necessário reunir textos numa sequência de páginas. É sugerido que o autor já nascera grande: “com […]

Continue lendo »

Uma wagneriana

“A obra de Wagner nos dá a oportunidade de refletir sobre os valores mais importantes e profundos de nossa existência e de vislumbrar um mundo transformado para as próximas gerações”   Um guia dedicado de Parsifal, a última obra de Richard Wagner, só poderia ser produzido por uma wagneriana, uma que visse o abismo e não se encolhesse, que mergulhasse […]

Continue lendo »
1 2 3 4 9