Will Eisner e os Protocolos dos Sábios do Sião

Entre todos os autores de quadrinhos que conheço, o que mais produziu graphics novels foi Will Eisner. Seu primeiro trabalho foi Um Contrato com Deus, considerado uma obra-prima da chamada arte sequencial, termo criado pelo próprio Eisner. Filho de imigrantes judeus, nascido no Brooklyn, Nova York, Eisner, o criador do personagem imortal The Spirit, que tanto animou minha juventude, assim […]

Continue lendo »

O espetáculo de Marcos Voj

O teatro, o balé, a dança, o musical, as artes cênicas de um modo geral proporcionam ao fotógrafo, ao cineasta, ao artista visual uma ocasião especial para casar a performance do espetáculo com o registro que o artista faz da obra em questão. Tanto do espetáculo em si, quando está sendo apresentado ao público, quanto o da sua preparação, o […]

Continue lendo »

Confissões

Na casa da minha mãe, os homens falavam baixo, mas diziam muita coisa. Às vezes com o olhar, às vezes com as mãos. Cresci acostumada. Nem achava ruim. Cicinha sempre chorava escondida, mas eu não. Eu sabia que aquela era minha vida, meu jeito de viver neste mundo. Sempre vivi assim. O primeiro fora de casa foi o Dirceu, o […]

Continue lendo »

Prateleira. Ed. 143

A Vênus das PelesGuido Crepax foi o primeiro grande mestre dos quadrinhos eróticos. Era formado em arquitetura, mas nunca exerceu a profissão. Dedicou-se, ainda estudante, às artes gráficas publicitárias e à ilustração. Em 1965 escreveu e desenhou a sua primeira história em quadrinhos, com a personagem Valentina, a bela fotógrafa cosmopolita criada à imagem e semelhança da atriz Louise Brooks, […]

Continue lendo »

Para sempre

A grande ironia do universo é que a vida passa mais rápido do que nos damos conta, acaba num piscar de olhos e mesmo assim vivemos cheios de “para sempre.” Ouvi em algum lugar que o “para sempre, sempre acaba”, sorte a nossa. Para o mundo não há diferença entre a vida toda ou uma folha caindo numa tarde de […]

Continue lendo »
1 2 3 4