Prateleira. Ed. 153

A Era VargasQuem pode escrever a História? Este é um debate que a historiografia ainda não foi capaz de solucionar. Mas dizer quem pode escrever a história de Getúlio Vargas é uma dúvida que foi solucionada em 2001 e ressolucionada em 2014. Depois da leitura de A Era Vargas, trilogia reeditada no mês de maio, de José Augusto Ribeiro, os […]

Continue lendo »

Larguei os betes

A expressão é muito paranaense. No jogo de bete-ombro é preciso fazer corridas enquanto a bola é lançada pelo jogador adversário. Nesse tempo em que o adversário corre atrás da bola, a dupla que rebateu deve cruzar os betes no centro do campo, fazendo assim dois pontos cada vez que cruzam os betes, que são tacos. Largar os betes é […]

Continue lendo »

Música Erudita. Ed. 153

O sagrado de ByrdMárcia Campos De quantas maneiras é possível cantar uma mesma palavra? Inúmeras. Ao somarmos a isso o sentido da religiosidade imprimido, a força da reverberação intrínseca e a entrega na esperança do encontro do eu com o divino, na plenitude, temos aí a música sacra, que traz como ícone o nome de William Byrd (1542-1623). A força […]

Continue lendo »

Cinema. Ed. 153

Pelé Eterno Pelé nas telas não foi tão bem quanto Maradona. Se os argentinos querem considerar Dieguito melhor que o Rei, podem fazê-lo no cinema, e só. Pois não há possibilidades de o argentino competir com esses números: 21 anos de carreira, 1.375 partidas, 1.281 gols; muito menos com esses títulos: dez anos consecutivos artilheiro do Paulistão, Pentacampeão da Taça […]

Continue lendo »

Isabela França. Ed. 153

Gostinho brasileiro A curitibana Cynthia Presser, há quase 15 anos radicada nos Estados Unidos, está festejando seu livro Cooking with a Brazilian Twist. Pelos sabores e aromas das receitas brasileiras, a moça diz ter resgatado um pouco das suas origens e encontrado uma forma de homenagear familiares e amigos. Estimulada pelo marido, criou um blog de culinária. “Ele dizia que […]

Continue lendo »
1 2 3 4