A ruína das catedrais imensas

Este mês, pretendia escrever uma longa matéria sobre poesia. Liguei para umas cinco pessoas, amigos antigos e supostos leitores de poesia contemporânea. Nenhuma das conversas rendeu coisa que valesse a pena ser publicada. E o motivo é muito simples: a poesia morreu. Se esqueceram de enterrar o cadáver é outra história. Não que eu me surpreenda, claro. Há algum tempo, […]

Continue lendo »

Do que vai e do que fica

Os resíduos na MPB   Como cabe passado na vida da gente! É impressionante o tanto que carregamos nas malas da memória. Vivemos a arrastar as pesadas sacolas das lembranças que nublam o presente e assustam o futuro. Todo mundo, não tem jeito. Você até pode não se qualificar na categoria dos saudosistas que invocam a todo momento as recordações […]

Continue lendo »

Para desespero do neófobo

Sou inegavelmente um neófobo. Não me orgulho disso. Aprendi a ser assim depois de inúmeras decepções com jovens gênios, promessas, supostos virtuoses das letras e coisas afins. É uma pena, eu sei. Provavelmente ando perdendo a oportunidade de ler muitas coisas boas. Neófobo que sou, pois, foi com aquele olhar meio constrangido que recebi toda prosa (assim, em minúsculas mesmo), […]

Continue lendo »

Guido

Não era para ser assim, Guido. Eu já havia planejado o nosso fim e estava decidida a ir embora sem falar, sem despedida, sem desperdício de tempo. Por isso escrevia aquele bilhete quando você chegou. Mas todas as vezes que me olha, quando começa a escorregar as mãos pelas minhas costas, quando enlaça minha cintura… Todas as vezes, eu não […]

Continue lendo »

Prateleira. Ed. 177

Raduan Nassar  Raduan Nassar – O Prêmio Camões de 2016″Eu não entendi esse prêmio direito, minha obra é um livro e meio”. Com humor, foram essas palavras que Raduan Nassar disse sobre o Prêmio Camões que venceu neste ano. Talvez o criador não entenda e não encontre os motivos certos para a contemplação do maior prêmio literário da língua portuguesa, […]

Continue lendo »

As distribuidoras cinematográficas

Perto da Cinelândia curitibana, no início da rua Des. Ermelino de Leão, principalmente, situavam-se quase todas as filiais dos grandes estúdios que faziam a distribuição de seus filmes por estas bandas. Metro-Goldwin-Mayer, Columbia, Fox, Paramount, a Art Filmes, que aglomerava produções europeias, principalmente francesas, alemãs e italianas, a Rank inglesa, e outras. Atendiam todo o Paraná e Santa Catarina. Eram […]

Continue lendo »

Habitar-me

A pergunta veio como um sussurro, ou um pensamento que vem à tona: “será que alguém consegue viver sem isso?”. Referia-se ao barulho das ondas do mar, que se ouvia não muito longe. Pensei um pouco sobre a ideia, e logo percebi que a maior parte da minha vida não escutei esse som, que era tão próximo e fundamental para […]

Continue lendo »

Cinema. Ed. 177

Cena do filme Nise, O Coração da Loucura (2016) Nise, O Coração da Loucura (2016) A psiquiatra brasileira Nise da Silveira ganhou um filme neste ano. Médica renomada e aluna de Carl Jung, Nise foi contra os métodos de sua época e criou no Centro Psiquiátrico Nacional Pedro II, instituição que trabalhava em 1944, a Seção de Terapia Ocupacional. Nela, Nise […]

Continue lendo »

Harmonia, segredo da saúde

Você sabe o quanto suas emoções impactam sobre sua saúde física? Muito, é a resposta. Melhor ainda, mais do que supunha a própria medicina, que apostava na genética, que, sendo, sem dúvidas fundamental para determinação de algumas doenças. Porém, hoje, nós médicos observamos o quanto a psique compete com a genética e o estilo de vida no desenvolvimento de nossas […]

Continue lendo »
1 2 3 4