Muito prazer, Donald

Pareço que fui conservado durante sete décadas numa piscina de vaidade. Sou o Narciso, o lago, o mergulho e o desastre. Tudo acumulado num distúrbio freudiano que, por ignorância, não sei o nome. Tenho 70 anos, faço uma aberração de um bronzeamento artificial, um penteado pra lá de pavoroso e sou um casca-grossa do pior tipo. “Ai que vergonha alheia” […]

Continue lendo »

Eu não posso salvar todas

Caminhei pela Marcha das Vadias de Curitiba por dois anos. Foram dois anos de muito aprendizado, acolhimento, conflito e dor. Aprendi muito com as mulheres que conheci, com suas dificuldades. Com elas consegui me deixar de lado um pouco, reconhecer meus privilégios e lutar por um espaço mais real e igual para todas. Lutamos todos os dias e aprendo em […]

Continue lendo »

Cinema de arte Riviera

Funcionou por aproximadamente sete anos, de 63/64 a meados de 1970. Porém foi um marco para os cinéfilos de Curitiba, pois vimos filmes japoneses, suecos, tchecos, e até russos, em plena censura da ditadura militar. Além da sua programação diária e em horários normais, aos sábados à tarde, o cinema reunia alguns grupos de cineclubistas. Havia as sessões do cineclube […]

Continue lendo »

As mil caras de Curitiba

Que nossa cidade é multi climática todo mundo já tá careca de saber. O que a gente tá descobrindo é uma nova multiculturalidade, uma Curitiba cheia de novos ângulos, novas caras, novos jeitos. Embora os tradicionalistas insistam naquela versão antiga, fria e antipática da cidade e sua gente, eu acho que Curitiba esta cada dia diferente e cada dia mais […]

Continue lendo »

Luz enlouquecida dos pinhais

Do pinheiro é que não nos desgarramos  e tanto que o prefeito anunciou nosso Vale do Pinhão, silício bem curitiboca. Iconoclastas já o condenaram como arte paralisada, repetitiva, acrítica, acadêmica demais. Mas há pinheiros também de Alfredo Andersen, do miniaturista Virmond, de Viaro e de Miguel Bakun que neles adivinhava o místico e o fantástico. Pena que Bakun que navegou […]

Continue lendo »

Francisco

Sonhei com você. Os mesmos arrepios e tremores, as mesmas palavras e promessas. Mas o seu olhar trazia o peso da verdade. Suas mãos escorriam pelos meus seios, minhas costas, minhas coxas – todas aquelas loucuras das manhãs de domingo. Mas quando encontrava seus olhos, eu sabia do fim. Na ponta dos seus dedos, todos os meus caminhos. Na sua […]

Continue lendo »

A Origem do Carpaccio

O carpaccio é uma dessas invenções que nos devolvem a esperança de que o homem se difere dos demais animais, constatação difícil nos dias de hoje de terrorismo, corrupção e sertanejo universitário. Não consigo dissociar o verão desse prato. Ele foi criado por Giuseppe Cipriani, fundador do Harry’s Bar, em Veneza. Publique-se a lenda. Em 1950, a Condessa Amalia Nani […]

Continue lendo »

Janela quebrada

Confesso que ando exausto. Tão insuportável quanto óleo de rícino tornou-se a dose diária de denúncia de corrupção que recebemos goela abaixo. Vejam bem: acho muito bom que a Lava Jato tenha aberto as entranhas desta pátria mãe tão distraída, subtraída por tenebrosas transações. O desesperador é perceber que toda a República foi contaminada. Não sobra um, meu irmão. E […]

Continue lendo »
1 2 3