Que cidade é essa?

Foto: Reprodução/site pt.wikipedia.org/wiki/Curitiba

 

Curitiba muda a olhos vistos. Curitiba não é mais a mesma. Isso todo mundo sabe e vivencia a todo o momento. Isso me causa um misto de sentimentos enorme.
Me considero supercuritibana e tenho um ciúme doentio dessa cidade que já foi sorriso, já foi modelo, já foi ecológica e agora se encontra num momento de transição enorme no seu processo de virar uma cidade grande de 322 anos.

Às vezes, isso de ser uma cidade grande me encanta. Adoro essa diversidade que invadiu a cidade, essa mentalidade cosmopolita de viver o novo agora. Tem mais colorido nas ruas por causa disso, tem gente diferente, tem engajamento, tem movimentos que só esse processo de aglutinar oferece. Mais cultura, mais lazer, mais opções, mais alegria.

Por outro lado, virar uma cidade grande gera tanto problema! Uma cidade grande demanda tanto! A infraestrutura e, principalmente, a falta dela começam a pipocar aqui e ali, onde antes a paz reinava. Assumir tanta gente, tanto carro é um desafio enorme que nem sempre o poder público tem a sabedoria, o tempo e os recursos pra vencer.

A Curitiba provinciana está indo definitivamente embora. Provinciana no bom sentido, naquele em que os vizinhos se ajudam, as pessoas se encontram nos teatros, o trânsito flui sem stress, se pode andar na rua, o cidadão tem orgulho de morar aqui, o lixo é reciclado. A minha geração será a última a viver essa cidade idílica na qual crescemos.

A cidade está perdendo referenciais e parâmetros importantes que faziam dela ser tão boa para se morar. Não podemos deixar que certos pilares do nosso planejamento urbano sejam abandonados. Transporte, lixo que não é lixo, cultura, atendimento à criança, educação, civilidade; coisas pelas quais sempre fomos reconhecidos, premiados, imitados. Curitiba já nem pertence mais aos curitibanos, hoje minoria. Mudamos muito. Ganhamos muito, mas perdemos muito também. Precisamos resgatar a nossa identidade, ou melhor, precisamos criar uma nova, que envolva esse novo contingente de pessoas que habitam as nossas terras dos pinheirais. Precisamos resgatar o nosso amor a essa cidade tão especial.
Meu presente pra Curitiba sempre será esse meu amor incondicional. Minha dedicação e meu esforço pra que ela seja sempre a cidade dos meus sonhos.

Deixe uma resposta