De que lado você samba?

Não vai ser fácil! Esse ano vai ser um grande desafio para todos nós.
Não vai ter dinheiro, isso é fato. A corda vai apertar e por muito tempo. Essa será nossa realidade para 2016.
Nessas horas você vê quem você realmente é. Como é que você encara a vida, como você vê o mundo. Você é otimista ou pessimista?
E como é que a gente faz pra sair desse cenário? Como é que a gente faz pra sair da cama? Melhor, como é que a gente vai sair dessa lama?
Nessas horas você: a) puxa o cobertor pra cima da cabeça e desiste da luta; ou b) levanta sacode a poeira e dá a volta por cima?
Pra quem felizmente marcou B, e espero que sejam muitos, sempre existe uma saída e o nome dela é criatividade, minha gente, muita criatividade. Já dizia o meu pai, otimista dos bons, “se você quer ser criativo corte um zero do seu orçamento”.
Essa crise é a chance do Brasil inteiro mostrar a sua cara, mais do que isso, é a chance do brasileiro se superar. Porque, cá entre nós, não vai dar mesmo pra ficar esperando uma resposta de Brasília, não é mesmo?
Então, bora arregaçar as mangas e colocar os miolos pra funcionar.
Quem tem uma boa ideia, quem tem projetos inovadores vai ter a grande oportunidade de colocar o bloco na rua, estamos precisando disso desesperadamente. Gente que vem trabalhando com novas fontes de energia, gente que vem trabalhando com novos processos de reciclagem, gente que vem inovando em tecnologias mais variadas, essa é a sua hora de brilhar. 2016 é de vocês.
Gente que faz, gente que não espera ter as respostas pra tudo. Gente que se levanta e toma pra si a responsabilidade, gente que no matter what começa algo. Esses serão os meus guias em 2016.
Confesso que sou uma pessoa mais realista, sempre muito no centro dessa conversa otimista/pessimista. Porém, nunca quis tanto na minha vida ser arrebanhada para o time do positivo, do vai que dá, do tá susse.
Porque a outra alternativa não muda nada. A outra alternativa é mesquinha e acomodada. É preguiçosa, chata. A alternativa negativa não transforma, não cria, não gera.
Ser otimista dá trabalho, exige ação, mudança, sair da zona de conforto, se jogar, ousar. Ser positivo te move, te melhora, te incentiva, te empurra.
Então, meu desejo pra esse 2016 tão delicado é que ele seja o ano do otimismo em meio a tantas notícias ruins. Que seja o ano da turma do sim, do vamos lá, do deixa comigo, do yes we can, e principalmente o ano do vai dar tudo certo!

 

acrobat-08

Foto: Reprodução/site weknowyourdreams.com

Deixe uma resposta