Está escancarado

(Foto: Rogério Cassimiro/ Época)

 

jlivrescuritibaO lado bom dos terremotos políticos é que eles servem para escancarar as coisas. Por mais de dez anos, quem ousasse falar mal do PT, de Lula, das centrais sindicais e dos “movimentos sociais” era considerado paranoico, na melhor das hipóteses. Mas desde a mini prisão de Lula na sexta-feira, 3 de março, a militância petista perdeu de vez a vergonha de mostrar a que veio, deixando pelo caminho um rastro de ignorância histórica e violência em potencial.

Na sexta-feira mesmo, antes de o ex-presidente ex-lulinha ex-paz ex-amor conclamar a militância, uns malucos com nome e sobrenome começaram a falar em pegar em armas e até – pasmem! – em fuzilar o juiz Sérgio Moro. Na hora confesso que dei de ombros, achando que era tão somente uma bravatinha desesperada de uma viúva qualquer de Prestes. Mas eu estava enganado.

Ao longo do fim de semana, a sanha violenta dos que não aprenderam com o passado e insistem em endeusar personalidades públicas começou a ganhar contornos mais concretos. MST e MTST, verdadeiras milícias comunistas, ameaçaram fechar estradas e provocar o caos nas cidades; grupos em Brasília e Rio de Janeiro fizeram algazarra diante da Rede Globo, numa clara tentativa de intimidação da imprensa – e com a participação até de uma filha de Lula.

tuitemilitanciaptEra de se esperar que o tempo acalmasse os ânimos, mas parece que a situação só piora. Agora é a vez de um bando de jornalistas que se auto intitulam “livres” (livres de decência, de caráter, de honestidade, mas livres) insinuar que as ações da Lava Jato têm sede em Curitiba por conta do passado integralista da cidade. E, para piorar, há um movimento petista nas redes sociais estimulando o confronto de raça e de classe no dia 13 de março.

Não à toa, na sexta-feira mesmo chegaram notícias de que as Forças Armadas advertiram ninguém menos do que a presidente de que agiriam para manter a ordem pública – advertência que se mantém para o caso de haver balbúrdia no domingo.

O conflito que se insinua abandonou os livros ideologicamente manipulados do MEC para ganhar contornos concretos. O que PT, Lula e Dilma esperam ganhar com isso? Sobrevida política à custa de cadáveres úteis? Ou uma ação militar que legitime o discurso de vitimização?

Está tudo escancarado. E o ferimento, exposto aos vermes que dele se alimentam, começa a feder.

protestoglobo_abr8

Manifestantes da frente da Rede Globo. Foto: Divulgação

Deixe uma resposta