Bolsonaro quis interferir na PF para 61%, diz Datafolha

Para 61% dos brasileiros que assistiram ao vídeo da reunião ministerial de 22 de abril, o presidente Jair Bolsonaro usou o cargo para interferir politicamente na chefia da Polícia Federal.

Ainda dentro daqueles que assistiram a reunião, 32% acreditam na história contada por Bolsonaro, de que ele se referia à mudança da segurança pessoal de sua família ao dizer que iria “interferir sim” e que poderia demitir o ministro responsável pela área.

Tiveram acesso ao vídeo ou a seu conteúdo 55% dos brasileiros, segundo o instituto. A disparidade de opiniões por regiões segue o padrão de divisão quando o tema é Bolsonaro: Sul e Norte/Centro-Oeste tendem a defendê-lo, enquanto a desconfiança é maior no Nordeste.
Veja detalhe no gráfico:

Deixe uma resposta