‘Greca mostra desprezo pelos pequenos’, diz Leprevost sobre socorro de R$ 120 milhões às empresas de ônibus

O deputado federal e pré-candidato a prefeito de Curitiba, Ney Leprevost (PSD), criticou duramente o prefeito Rafael Greca (DEM), que encaminhou à Câmara Municipal um projeto para prorrogar até o final do ano o socorro financeiro às empresas de ônibus da Capital criado em maio. O gasto adicional com os repasses chegaria a cerca de R$ 120 milhões. Somado aos repasses já feitos, o custo atingiria R$ 180 milhões no ano. A justificativa de Greca é compensar perdas das concessionárias do transporte coletivo com a redução do número de passageiros por causa da pandemia do Covid-19.

Leprevost afirma que enquanto gasta para socorrer às empresas de ônibus, o prefeito nada fez para ajudar pequenas e microempresas que ameaçam fechar as portas por causa das restrições à atividade econômica determinadas pela prefeitura com o fechamento do comércio por causa da pandemia. “Creio que essa iniciativa escancara o desprezo do prefeito Rafael Greca pelos pequenos empreendedores, microempresários e comerciantes de Curitiba que estão passando uma situação dramática devido ao fechamento precipitado e extemporâneo do comércio, que aconteceu antes do momento necessário”, diz o deputado. “E mostra que o único objetivo do prefeito é realmente beneficiar aqueles grandes empresários da cidade que tradicionalmente estiveram ao lado dele em todas as campanhas eleitorais”, critica Leprevost. As informações são do Bem Paraná.

Para o deputado, a prioridade da prefeitura seria apoiar as pequenas e microempresas, evitando a explosão do desemprego na cidade. “É uma pena que isso esteja ocorrendo. A crítica não é às empresas. Mas acredito que esse valor todo deveria ser destinado para salvar os empregos dos curitibanos e evitar a quebra de pequenas empresas, de comércios, etc. Considero vergonhosa essa atitude do prefeito Rafael Greca”, aponta o parlamentar.

Leprevost alerta ainda para a possibilidade de abuso do poder econômico pelo prefeito – que é pré-candidato à reeleição – na campanha. “Com essa informação fico convicto de que assistiremos uma campanha milionária por parte do candidato do DEM nessa eleição. O Ministério Público e o Tribunal Regional Eleitoral precisam ficar atentos à isso, porque o cheiro desse repasse de R$ 120 milhões não é nada bom. O odor está fétido ao redor do Palácio 20 de Março onde se instala o prefeito Rafael Greca”, afirma.

Deixe uma resposta