Greca anuncia que Curitiba retornará à bandeira amarela na terça-feira

O prefeito de Curitiba, Rafael Greca (DEM), anunciou que a cidade vai voltar, na terça-feira (18), à bandeira amarela, que indica nível 1 na avaliação dos riscos do coronavírus.

O anúncio foi feito por Greca no sábado (15), durante uma missa realizada na capela Nossa Senhora da Glória. O decreto em vigência, que estabelece a bandeira laranja, de risco médio, tem validade até segunda-feira (17).

“Na terça-feira (18), nós vamos devolver a cidade à normalidade, ainda com cautelas sanitárias, mas já com a possibilidade do funcionamento pleno do comércio, dos shoppings centers, das academias de ginástica e de natação, das feiras livres, porque nós voltamos a não ter contágio intensivo, voltamos para a bandeira amarela”, disse o prefeito. As informações são do G1.

Curitiba está desde 13 de junho em bandeira laranja. Desde então, o decreto foi prorrogado várias vezes.

Segundo o sistema de bandeiras, atividades que estão suspensas, como bares, clubes e parques, podem voltar a funcionar com o retorno da bandeira amarela, seguindo medidas de higiene e de distanciamento social.

Além de proibir algumas atividades, bandeira laranja limita horários e dias de funcionamento de lojas, shoppings e supermercados.

Cenário

O prefeito afirmou durante o anúncio que a avaliação da Secretaria Municipal de Saúde é de que o pior momento da pandemia já passou em Curitiba. “A secretária de saúde [Márcia Huçulak] ontem a noite me comunicava que o pior já passou”, afirmou Greca.

De acordo com o boletim divulgado pela Secretaria Estadual da Saúde (Sesa) neste domingo (16), Curitiba teve, desde o início da pandemia, 24 mil casos confirmados de Covid-19 e 816 mortes registradas.

“Durante estes 150 dias, nós estivemos muito aflitos, mas aos nossos doentes não faltou nada, nenhum leito de hospital, nenhum socorro de UTI. A ninguém, mesmo aos que morreram, faltou o socorro do SUS curitibano”, disse Greca.

De acordo com o boletim municipal do coronavírus, neste domingo a taxa de ocupação dos 355 leitos de UTIs do SUS exclusivos para Covid-19 na cidade é de 85%. Há 54 leitos de UTI do SUS livres em hospitais de Curitiba.

Segundo a prefeitura, o sistema de bandeiras é definido por nove indicadores, seis deles que apontam o nível de propagação da doença na cidade e três que mostram a capacidade de atendimento dos hospitais.

Veja os critérios

Propagação da doença

  • Número de casos novos confirmados nos últimos sete dias em relação ao número de casos novos confirmados nos sete dias anteriores.
  • Número de internados por SRAG (Síndrome Respiratória Aguda Grave) em UTIs no dia em relação ao mesmo número de sete dias atrás.
  • Número de pacientes de Covid-19 confirmados em leitos de UTI no dia em relação ao mesmo número de sete dias atrás.
  • Número de pacientes de Covid-19 confirmados em leitos clínicos no dia em relação ao mesmo número de sete dias atrás.
  • Número de casos confirmados nos últimos sete dias para cada 100.000 habitantes.
  • Número de óbitos nos últimos sete dias para cada 100.000 habitantes.

Capacidade de atendimento

  • Número de leitos de UTI disponíveis para atender covid-19 no dia.
  • Número de leitos de UTI disponíveis para atender covid-19 no dia em relação ao mesmo número de sete dias atrás.
  • Número de leitos de enfermaria disponíveis para atender covid-19 no dia em relação ao mesmo número de sete dias atrás.

Deixe uma resposta