eFestival abre inscrições para categorias Instrumental e Canção e traz novidades aos participantes

O palco mais digital da música tem como objetivo revelar novos talentos. 

Considerado uma das plataformas precursoras na valorização da cultura e no estímulo a novos talentos, o eFestival, que em 2021 completa 20 anos, retorna com a importante missão de reerguer o cenário cultural, impulsionando e dando visibilidade a revelações da música.

Lançado em 2001, em uma época em que apenas 5 milhões de brasileiros usavam a internet ativamente, o festival foi pioneiro ao alcançar mais de 1,5 milhão de acessos, revelando os novos talentos do Brasil por meio da web.

Com as restrições impostas pela pandemia da COVID-19, o concurso musical, que tem a internet como sua principal ferramenta de realização, tem todas as condições de ampliar o sucesso das edições passadas, que somam milhares de artistas inscritos e internautas conectados, além de alto alcance e engajamento proveniente das redes sociais e das estratégias de cada participante para angariar votos.

Assim como nas edições anteriores, o projeto acontece ao longo de oito meses, divididos em quatro etapas, sendo a primeira relacionada às inscrições, a segunda à análise curatorial, a terceira à votação popular e, por último, à premiação.

O festival é dividido em duas categorias – eFestival Instrumental e eFestival Canção – e três subcategorias – público geral, profissionais da saúde e corretores de seguros, sendo que, para inscrição nas duas últimas, é obrigatória a apresentação do registro de atividade ativo (CRM, Susep, entre outros).

Durante a primeira etapa, que acontece entre os dias 1º de março e 30 de junho, os artistas devem acessar o site www.efestival.com.br para conhecer o projeto, seu histórico, o tutorial com o passo a passo de como se inscrever, o regulamento detalhado e, claro, efetivar suas inscrições.

Já na segunda etapa, os curadores do projeto – o jornalista, editor e crítico musical Carlos Calado, e o maestro, arranjador, produtor, compositor e pianista Ruriá Duprat, em parceria com dois especialistas do júri técnico, irão selecionar os dez finalistas de cada subcategoria, julgando aqueles que melhor atendem os critérios expostos no regulamento oficial – criatividade, originalidade, harmonização, interpretação e voz (este último apenas na categoria Canção). Os finalistas serão divulgados no dia 29 de julho e a votação popular na internet acontecerá a partir do dia 30 do mesmo mês e ao longo do mês de agosto.

Os vencedores serão conhecidos no dia 15 de setembro, premiando os cinco primeiros colocados de cada subcategoria com coaching ministrado pelos curadores e premiação em dinheiro para os três primeiros. Além disso, os grandes campeões de cada subcategoria irão dividir o palco com importantes nomes da música nacional.

O eFestival Instrumental conta com patrocínio master da SulAmérica e apoio da Uninassau. Já a categoria Canção é assinada pela Chilli Beans e também pela seguradora, que acaba de completar 125 anos de história.

Idealizado e realizado pela Dançar Marketing, que neste ano inicia as celebrações de seus 40 anos como a mais consistente empresa de marketing cultural do Brasil, a plataforma eFestival é uma parceria com o Ministério do Turismo, através da Secretaria Especial da Cultura, e do Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa.

Foto: divulgação.

Deixe uma resposta